Shemá Israel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Shemá Israel (em hebraico שמע ישראל; "Ouça Israel") são as duas primeiras palavras da seção da Torá que constitui a profissão de fé central do monoteísmo judaico (Devarim / Deuteronómio 6:4-9) no qual se diz שְׁמַע יִשְׂרָאֵל יְהוָה אֱלֹהֵינוּ יְהוָה אֶחָד: (Shemá Yisrael Ado-nai Elohênu Ado-nai Echad - Ouve Israel, ADO-NAI nosso Deus ADO-NAI é Um).

Texto Integral[editar | editar código-fonte]

Shemá Yisrael, Ado-nai Elohenu, Ado-nai Echad.

(Em voz baixa) Baruch shem kevod malchutô leolam vaed.

Ouve Israel, ADO-NAI nosso Deus ADO-NAI é Um.

(Em voz baixa) Bendito seja o nome da glória de Seu reino para toda a eternidade..

  • (Veahavtá et Adonai Elohêcha, bechol levavechá uvchol nafshechá uvchol meodêcha. Vehayú hadevarim haêle asher anochí metzavechá hayom al levavêcha. Veshinantam levanêcha vedibartá bam, beshivtechá bevetêcha, uvlechtechá vadêrech uvshochbechá uvcumêcha. Uc'shartam leot al yadêcha vehayu letotafôt ben enêcha. Uchtavtam al mezuzot betêcha uvish'arêcha.) Amarás a Eterno, teu D’us, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. Estas coisas que Eu te ordeno hoje ficarão sobre teu coração. As ensinarás diligentemente aos teus filhos e falarás delas quando estejas sentado em tua casa e quando andes no caminho, ao deitar e ao levantar. As atarás por sinal sobre a tua mão e serão filactérios [tefilin] entre os teus olhos. E as escreverás sobre os umbrais [mezuzá] da tua casa e nos seus portões.[1][2]
  • (Vehayá im shamôa tishmeú el mitsvotai, asher Anochi metsavê et’chêm hayom, leahavá et A-do-nai E-lo-he-chêm, ul’ovdô bechol levavchêm uvchol nafshechêm. Venatati metar artsechêm be‘i-tô, yorê umalcosh, veassaftá deganêcha vetiro-shechá veyits‘harêcha. Venatati êssev bessadechá livhemtêcha veachaltá vessavá’ta. Hishameru la-chêm pen yiftê levavchêm, vessartêm vaavadtêm elohim acherim, vehishtachavitêm lahêm. Vecha-rá af A-do-nai bachêm, veatsar et hashamáyim, velô yihyê matar, vehaadamá lo titen et yevulá. Vaavadtêm meherá meal haárets hatová asher A-do-nai noten lachêm. Vessamtêm et devarai êle al levavchêm veal nafshechêm, ucshartêm otam leot al yedchêm, vehayu letotafot ben enechêm. Veli-madtêm otam et benechêm, ledaber bam, beshiv-techá bevetêcha, uvlechtechá vadêrech, uvshoch-bechá uvcumêcha, uchtavtam al mezuzot betêcha uvish’arêcha. Lemáan yirbu yemechêm vimê vene-chêm, al haadamá asher nishbá A-do-nai laavotê-chem, latet lahêm, kimê hashamáyim al haárets.) Acontecerá, se obedecerdes diligentemente Meus preceitos, que Eu vos ordeno neste dia, de amar o ETERNO, vosso D’us, e servi-Lo com todo vosso coração e com toda vossa alma; então darei a chuva para vossa terra a seu tempo, a chuva precoce e a chuva tardia; colherás teu grão, teu mosto e teu azeite. Darei erva em teu campo para teu gado, e comerás e te saciarás. Guardai-vos para que vosso coração não seja seduzido e desvieis e sirvais outros deuses e vos prostreis diante deles. Pois então se inflamará contra vós a ira do ETERNO, e Ele fechará os céus e não haverá chuva, e a terra não dará seu produto. Então perecereis rapidamente da boa Terra que ETERNO vos dá.
  • (Vayômer A-do-nai el Moshê lemor: Daber el Benê Yisrael veamartá alehêm, veassu lahêm tsitsit al canfê vigdehêm ledorotam. Venatenu al tsitsit ha-canaf, petil techêlet. Vehayá lachêm letsitsit, ur‘-itêm otô, uzchartêm el col mitsvot A-do-nai, vaas-sitêm otam, velô tatúru acharê levavchêm veacharê enechém, Asher atêm zoním acharehém. Lemaan tizkeru vaassitêm et col mitsvotai, vihyitêm kedoshim l’E-lo-he-chêm. Ani A-do-nai, E-lo-he-chêm, asher hotsêti et’chêm meêrets Mitsráyim, lihyot lachêm l’E-lo-him. Ani A-do-nai E-lo-he-chêm, Emet. A-do-nai E-lo-he-chêm Emet. Disse A-do-nai a Moshê (Moisés): Fala aos filhos de Israel e dize-lhes que façam franjas nos cantos de seus vestuários, por suas gerações e nas franjas dos cantos porão um cordão azul-celeste. Ser-vos-á por tzitzit e as vereis e vos recordareis de todas as prescrições do ETERNO, e as fareis; e não seguireis após as inclinações dos vossos corações e dos deleites dos vossos olhos, após os quais vós outros andais pecando. Para que vós possais lembrar, e cumprais todas as minhas ordenações e assim sejais santificados ao ETERNO. Sou A-do-nai, vosso Elohim, que vos tirou da terra do Egito para ser vosso Elohim, Eu sou o Eterno, vosso Elohim, é verdade.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente, o Shemá constituia-se de um único verso (Devarim / Deuteronômio 6:4-9 - ver Talmud Sukkot 42a e Berachot 13b).

Atualmente sua recitação envolve três porções: Devarim / Deuteronômio 6:4-9, Devarim / Deuteronômio 11:13-21, e Bamidbar / Números 15:37-41 que constituem a base principal da fé judaica. Seguindo o mandamento de firmar em cada judeu a emunah (fé) Judaica de que só há UM D'US (Elohim), a reza do SHEMÁ, conforme mandamento do Eterno, é dita "ao deitares e ao acordares", por isso essa leitura do Shemá faz parte das rezas da noite (Arvit) e da manhã (Shacharit).

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Devarim (Deuteronómio) 6:4-9
  2. Devarim (Deuteronómio) 11:13-21
  3. Bamidbar (Números) 15:37-41

Ver também[editar | editar código-fonte]