Shneur Zalman de Liadi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shneur Zalman de Liadi
Brockhaus and Efron Jewish Encyclopedia e16 055-0.jpg

Shneur Zalman de Liadi (em hebraico שניאור זלמן מלאדי ) ou Shneur Zalman Baruchovitch de Liadi, ou Reb Schneur Zalman ou Baal HaTanya veShulchan Aruch ou Alter Rebbe ("Velho Rebbe" em iídiche ) ou O Rav (1745-1812), foi um rabino ortodoxo e fundador do movimento Chabad Lubavitch , onde é conhecido como o primeiro Rebe. É autor de diversos livros como Shulchan Aruch HaRav, Tanya e uma compilação do Sidur do Arizal para uso comum . A palavra Liadi em seu nome refere-se à uma pequena cidade da Rússia.

O Fundador do Movimento Chassídico Chabad Poucos luminares na história judaica, especialmente nos tempos modernos, fizeram uma contribuição tão profunda e duradoura à nossa herança espiritual como Rabi Shneur Zalman. Suas obras abrangem todo o espectro do pensamento judaico – misticismo, filosofia, psicologia, ética e lei – e representam uma expressão de um gênio criativo sem paralelos.

Os Primeiros Anos O surgimento e expansão do Movimento Chassídico foram rápidos. Sob o lema de “D’us quer o seu coração” (Rachmonoh liboh boey), os líderes desse genuíno renascimento recuperaram a felicidade da fé judaica para o homem comum.

Nele e por intermédio dele, até mesmo judeus camponeses, mercadores, operários e artesãos se encontraram no cálido abrigo do universo de Torá, do qual tinham sido excluídos por causa de sua limitada erudição. Não sendo mais forçados a considerarem sua religião como um “Paraíso Perdido”, ele absorveram avidamente a mensagem inspirada da Torá no nível emocional projetado para eles pelo Chassidismo.

Uma dos maiores personalidades chassídicas foi Rabi Shneur Zalman de Liadi, que mais tarde ficaria famoso como o Rav (professor). Esse santo homem foi o fundador do Chassidismo de Chabad, um movimento que se desenvolveu em um dos ramos mais fortes e dinâmicos do Chassidismo. Esse movimento, fundado na Lituânia em 5533 (1773), cresceu muito além das fronteiras deste outrora forte centro de vida judaica, e conquistou adeptos entusiastas em todo o mundo.

Rabi Shneur Zalman era um descendente direto do Maharal de Praga. Seu bisavô viveu numa aldeia em Posen. A família mudou-se para a região leste, vagando entre a Galícia e a Polônia, e finalmente estabeleceu-se em Vitebsk, na época um florescente centro de Torá e erudição talmúdica.
Foi ali que o pai de Rabi Shneur Zalman, Rabi Baruch, nasceu e foi criado no espírito e tradição do estudo. Posteriormente ele se mudou para Liozna, perto da cidade de Lubavitch, que se tornaria famosa como base da dinastia dos descendentes do Rav.

Ali nasceu Shneur Zalman. Ali, também, ele recebeu suas primeiras letras, e desde a mais tenra idade demonstrou um brilhantismo invulgar, diligência e devoção aos estudos.
Para desenvolver ainda mais a erudição do filho, Rabi Baruch levou-o a um renomado professor daquela época, Rabi Yissachar Ber de Kobilnik, que residia em Lubavitch. Sob a tutela de Rabi Yissachar, o jovem erudito atravessou “o mar do Talmud” em todas as direções e familiarizou-se com a Cabalá, o lado esotérico da tradicional sabedoria de Torá.

Em seu tempo livre o rapaz tentava aumentar ainda mais seu conhecimento por meio do estudo de ciências e matemática. Não demorou muito e Rabi Yissachar Ber comunicou a Rabi Baruch, o orgulhoso pai de seu aluno: “Não há mais nada que eu possa ensinar a seu filho: ele me ultrapassou.” Rabi Baruch então levou Shneur Zalman a Vitebsk. O menino, com doze anos, foi imediatamente reconhecido como gênio e aceito como igual pelos maiores eruditos da cidade.

{esboço}}