Sintagma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Sintagma (desambiguação).

Sintagma (do grego σύνταγμα, transl. syntagma: "composto" ou "constituição"), em linguística, refere-se a um grupo de elementos linguísticos contíguos em um enunciado, ou seja, é uma unidade sintática composta de um ou mais vocábulos que formam orações. Na língua portuguesa, existem sintagmas nominais, verbais, adjetivais, adverbiais e preposicionais, de acordo com o núcleo do sintagma. O sintagma tem o paradigma como oposto.

Nominal[editar | editar código-fonte]

É constituído por um nome.

Ex.: Comprei uma boneca.

Verbal[editar | editar código-fonte]

É constituído de um verbo onde, no qual, ele é o próprio núcleo.

Ex.: As crianças acordaram.

Adjetival[editar | editar código-fonte]

É constituído por um adjetivo. Muitas vezes pode se apresentar como aposto, predicativo, adjunto.

Ex.: João está triste.

Adverbial[editar | editar código-fonte]

É constituído por um advérbio.

Ex.: Choveu muito pela manhã.

Preposicional[editar | editar código-fonte]

É constituído por uma preposição.

Ex.: Fomos parar na diretoria pelo fato de termos colado na prova.

Referência[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.