Smilacaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Smilacaceae é constituída por dois gêneros, Heterosmilax e SmilaxHeterosmilax com predominância em regiões tropicais e raro ter ocorrência em regiões temperadas, é constituída por cerca de 11 espécies sua ocorrência é no sudeste da Ásia. O maior gênero, com aproximadamente 300 espécies é o Smilax, é o único gênero representado no Brasil com 31 espécies catalogadas que habitam principalmente formações vegetais florestais e tem uso popularmente medicinal.

Diversidade Taxonômica[editar | editar código-fonte]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaSmilacaceae
Smilax aspera
Smilax aspera
Classificação científica
Reino: Chlorobionta
Divisão: Chlorophyta
Classe: Embryopsida
Subclasse: Magnoliidae
Ordem: Liliales
Família: Smilacaceae Vent.
Classificação Filogenética (APG)
Smilax L.
Heterosmilax

Smilacaceae é uma família de plantas da ordem Liliales que inclui 315 espécies distribuídas em dois gêneros (Smilax e Heterosmilax). Família de distribuição predominantemente tropical e subtropical. No Brasil Smilax é popularmente conhecida como salsaparrilha ou japecanga as quais ocorrem em bordas de florestas menos úmidas, particularmente em cerradões e florestas estacionais.

Angiospermes arbre3.png

Gêneros[editar | editar código-fonte]

Heterosmilax (11 spp.) [1]
Smilax (300 spp.) [2]

Morfologia[editar | editar código-fonte]

Na família Smilacaceae existem representantes com características lianas lenhosas ou herbáceas e com raros representantes de ervas, subarbustos ou arbustos. O sistema subterrâneo é rizomatoso ou do tipo rizóforo. A morfologia do caule é aculeados e suas folhas são alternas ou raramente opostas; 3-7 nervadas; reticuladas; pecioladas; dotadas de um par de gavinhas inseridas na junção do pecíolo com a bainha. A inflorescências são axilares; em cimas umbeliformes, racemos, espigas ou panículas. Em relação as flores observam-se a maioria indivíduos dióicos; díclinas, raro monóclinas; trímeras; perigônio com 6 tépalas, em dois verticilos, livres ou raramente unidas; estames 3, 6 ou 18, com filetes livres ou unidos; ovário súpero, tricarpelar, trilocular, 1-2 óvulos por lóculo; estiletes curtos com 3 estigmas; estaminódios 3-6. Frutos bagas; sementes 1-6. Frutos do tipo baga, globosos ou piriformes (ANDREATA, 2015). [3]

Hábito de vida[editar | editar código-fonte]

Encontrada como arbusto, liana, trepadeira e subarbusto

Espécies brasileiras[editar | editar código-fonte]

Apenas o gênero Smilax é encontrado no Brasil, sendo reconhecidas 19 espécies endêmicas, popularmente conhecidas como salsaparrilha ou japecanga as quais ocorrem em bordas de florestas menos úmidas, particularmente em cerradões e florestas estacionais. Em geral, essas plantas têm uso medicinal.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Gênero Smilax[editar | editar código-fonte]

Smilax catalonica Poir.

Smilax goetzeana Engl.

Smilax conferta Jord.

Smilax platyphylla Jord.

Smilax picta K.Koch

Smilax intricatissima Jord.

Smilax variabilis Pers.

Smilax nigra Willd.

Smilax willkommii Gand.

Smilax saxicola Gand.

Smilax sagittifolia G.Lodd.

Smilax aspera nigra (Willd.) A.DC.

Smilax aspera perrottetiana A.DC.

Smilax tetragona L.f.

Smilax sagittata Desv. ex Ham.

Smilax rigida Sol. ex Sm.

Smilax pendulina Lowe

Smilax oxycarpa Jord.

Domínios[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Smilacaceae

As plantas da família Smilacaceae estão distribuídas nas seguintes regiões brasileiras, Amazônia com 9 espécies, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.

Ocorrências confirmadas no Brasil[editar | editar código-fonte]

Norte (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins)

Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte)

Centro-Oeste (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso)

Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo)

Sul (Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Espécies da família Smilacaceae. Disponível em: https://jb.utad.pt/especie/Smilax_aspera. Acesso em: 31 de março de 2022.
  • Família Smilacaceae| Flora On. Disponível em: https://acores.flora-on.pt/#/00EQj . Acesso em: 31 de março de 2022.
  • Flora das cangas da Serra dos Carajás, Pará, Brasil: Smilacaceae. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rod/a/p8r3W5VbXgMqkXq879HKxsJ/?lang=pt. Acesso em: 31 de março de 2022.
  • Reflora Flora e Funga do Brasil. Disponível em: http://floradobrasil.jbrj.gov.br/reflora/listaBrasil/ConsultaPublicaUC/BemVindoConsultaPublicaConsulta r.do?invalidatePageControlCounter=7&idsFilhosAlgas=%5B2%5D&idsFilhosFungos=%5B1%2C11%2 C10%5D&lingua=&grupo=6&familia=224&genero=&especie=&autor=&nomeVernaculo=&nomeComp leto=&formaVida=null&substrato=null&ocorreBrasil=QUALQUER&ocorrencia=OCORRE&endemism o=TODOS&origem=TODOS®iao=QUALQUER&estado=QUALQUER&ilhaOceanica=32767&dom Fitogeograficos=QUALQUER&bacia=QUALQUER&vegetacao=TODOS&mostrarAte=SUBESP_VAR &opcoesBusca=TODOS_OS_NOMES&loginUsuario=Visitante&senhaUsuario=&contexto=consultapublica. Acesso em: 31 de março de 2022.
  • Smilacaceae Vent. Disponível em: https://ala-bie.sibbr.gov.br/alabie/species/364686?lang=pt_BR#classification. Acesso em; 31 de março de 2022.
  • Smilacaceae – Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Smilacaceae. Acesso em: 31 de março de 2022.
  • https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-3-662-03533-7_52
  • https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-3-662-03533-7_52
  • http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Smilax%20japicanga
  • https://sea.ufr.edu.br/SEA/article/view/1503/1559
Wikispecies
A Wikispecies possui a família: Smilacaceae