Sonda (empresa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde novembro de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Sonda é uma empresa multinacional com sede central em Santiago, Chile, é um dos principais integradores e provedores de serviços de TI na América Latina, que em 2014 registrou receita líquida de US$ 1,447 bilhão e,[1] após a aquisição da brasileira CTIS, atingiu a marca de 22 mil funcionários.

História[editar | editar código-fonte]

SONDA, ou Sociedade Nacional de Processamento de Dados, foi fundada por Andrés Navarro, engenheiro civil industrial em 1974, junto com seus irmãos e as contribuições do Copec. No início, com apenas 10 programadores a Sonda conseguiu ter como clientes empresas como Banco O'Higgins e Abastible Iansa.

Na década de 1970, SONDA experimentou um crescimento sustentado e dinâmico em seu mercado nacional, o que levou á expansão a partir da década de 80 para outros países latino-americanos. Atualmente, a Sonda tem presença nos principais mercados da região, com uma rede de serviços que abrange 10 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Peru e Uruguai. Figura no ranking das 500 maiores empresas da América Latina[2].

A oferta de Sonda é integral e abrange os serviços de TI, aplicações de negócio e plataformas de hardware e software. Para isso, complementa as suas capacidades internas com acordos e alianças com fornecedores líderes de tecnologia em todo o mundo.

Em novembro de 2006, a Sonda fez uma oferta inicial de ações na Bolsa de Valores e Comércio de Santiago. Em 31 de dezembro de 2006, sua capitalização de mercado era de 924 milhões de dólares.

A Sonda esteve envolvida em vários projetos de modernização do setor público em vários países da América Latina, como o Registro Civil e o portal Chilecompra no Chile, a rastreabilidade de animais (SNIG), no Uruguai, e os sistemas de controle de tráfego em Santiago e São Paulo. Sonda é atualmente o fornecedor de tecnologia para melhorar o transporte público na capital chilena do sistema Transantiago.

Em 2008, a empresa adquiriu a Rede Colômbia S. A, uma empresa dedicada ao serviço de soluções em tecnologia da informação e terceirização.

No Brasil, a Sonda adquiriu a Procwork em 2007, passando a se chamar Sonda Procwork do Brasil.

Em janeiro de 2012, as logomarcas Sonda Procwork, Sonda Software, Sonda Telsinc e Sonda Kaizen deixaram de existir, passando a integrar o domínio de uma marca unificada da empresa no Brasil, Sonda IT.[3]

Em março de 2014, a Sonda IT comprou a CTIS[4][5], empresa brasileira de tecnologia da informação (TI).

Em Agosto de 2016, a Sonda IT comprou 60% do capital da Ativas, vindo esta a se chamar Sonda Ativas, empresa líder no segmento de Datacenter no estado de Minas Gerais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Sobre a Sonda IT». Sonda IT. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  2. «Ránking Las 500 mayores empresas de Latinoamérica 2014». Amércia Economía. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  3. Imprensa (3 de janeiro de 2012). «Sonda IT unifica suas marcas e passa a operar sob a mesma bandeira em 2012». Sonda IT. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  4. «"Sonda do Chile compra CTIS por 485 milhoes"». Valor Economico. Consultado em 23 de abril de 2014 
  5. Redação (23 de maio de 2014). «Cade aprova sem restrições aquisição da brasileira CTIS pela chilena Sonda». TI Inside. Consultado em 3 de setembro de 2014