Sonda química

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

No campo da biologia química, uma sonda química é uma molécula pequena que é usada para estudar e manipular um sistema biológico, como uma célula ou um organismo por reversibilidade[1], ligando e alterando a função de um alvo biológico[2] (mais comumente uma proteína) dentro de esse sistema[3].

Referências

  1. Raffa RB, Porreca F (1989). «Thermodynamic analysis of the drug-receptor interaction». Life Sciences. 44 (4): 245–58. PMID 2536880. doi:10.1016/0024-3205(89)90182-3 
  2. Moy VT, Florin EL, Gaub HE (Outubro 1994). «Intermolecular forces and energies between ligands and receptors». Science. 266 (5183): 257–9. PMID 7939660. doi:10.1126/science.7939660 
  3. Arrowsmith CH, Audia JE, Austin C, Baell J, Bennett J, Blagg J, Bountra C, Brennan PE, et al. (2015). «The promise and peril of chemical probes». Nature Chemical Biology. 11 (8): 536–41. PMID 26196764. doi:10.1038/nchembio.1867 
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.