Sputnik 2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sputnik 2
Réplica do Sputnik 2.
Descrição
Tipo Biociência
Operador(es) União das Repúblicas Socialistas Soviéticas OKB-1 (atual RKK Energia)
Identificação SATCAT 1957-002A
Duração da missão 162 dias
Propriedades
Massa 508,3 kg
Baterias Ag-Zn
Missão
Data de lançamento 03 de Novembro de 1957, 02h30min00 UTC
Veículo de lançamento Sputnik 8K71PS
Local de lançamento Cazaquistão Baikonur, 1/5
Decaimento 14 de Abril de 1958
Especificações orbitais
Referência orbital Órbita terrestre baixa
Semi-eixo maior 7,306 km
Excentricidade orbital 0,0990965
Periastro 211 km
Apoastro 1 659 km
Inclinação orbital 65,3
Período orbital 103,73 minutos
Planet - The Noun Project.svg Portal Astronomia

Sputnik 2 (em russo: Спутник-2) foi a segunda missão do Programa Sputnik, lançada ao espaço do Cosmódromo de Baikonur em 3 de novembro de 1957 pela URSS sendo o primeiro lançamento a carregar um animal vivo, uma cadela soviética chamado Laika.[1]

Laika morreu na quarta órbita devido ao superaquecimento causado por um mau funcionamento do ar condicionado.[2]

Lançado pela União Soviética, o Sputnik 2 era uma cápsula em forma de cone de 4 metros de altura (13 pés) com um diâmetro de base de 2 metros (6,6 pés) que pesava cerca de 500 kg (1 100 lb), embora não tenha sido projetado para separado do núcleo do foguete que o colocou em órbita, elevando a massa total em órbita para 7,79 toneladas (17 200 lb).[3] Continha vários compartimentos para transmissores de rádio, um sistema de telemetria, uma unidade de programação, um sistema de regeneração e controle de temperatura para a cabine e instrumentos científicos. Uma cabine selada separada continha a cadela Laika.

Dados de engenharia e biológicos foram transmitidos usando o sistema de telemetria Tral D, transmitindo dados para a Terra por um período de 15 minutos durante cada órbita. Dois fotômetros estavam a bordo para medir a radiação solar (emissões ultravioleta e de raios X) e os raios cósmicos. Uma câmera de televisão de 100 linhas forneceu imagens de Laika.[4] O Sputnik 2 foi lançado ao espaço apenas 32 dias após seu predecessor Sputnik 1. Devido ao enorme sucesso do Sputnik 1, Nikita Khrushchev ordenou que Sergej Pawlowitsch Korolev van Berija voltasse a trabalhar criando um Sputnik 2 que precisava estar pronto para o espaço para o 40º aniversário da revolução bolchevique.[5]

O plano para o Sputnik 1 e Sputnik 2 foi iniciado e apresentado por Korolev, e foi aprovado em janeiro de 1957. Naquela época, não estava claro se o principal plano de satélites soviéticos (que acabaria se tornando o Sputnik 3) seria capaz de obter ao espaço por causa dos problemas em andamento com o R-7 ICBM, que seria necessário para lançar um satélite desse tamanho. "Korolev propôs a substituição do satélite IGY por dois 'satélites simples'".[5] A escolha de lançar esses dois em vez de esperar que o Sputnik 3 mais avançado fosse concluído foi em grande parte motivada pelo desejo de lançar um satélite em órbita antes dos EUA.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Othon Cabo Winter E Antonio Fernando Bertachini De Almeida Prado (org), A Conquista do Espaço do Sputnik a Missão Centenário, Editora Livraria da Fisica, 2007, ISBN 8-588-32589-6
  2. «The first creature in space was a dog. She died miserably 60 years ago | Ars Technica». web.archive.org. 1 de dezembro de 2017. Consultado em 3 de novembro de 2022 
  3. «Sputnik-2». www.russianspaceweb.com. Consultado em 3 de novembro de 2022 
  4. «NASA - NSSDCA - Spacecraft - Details». nssdc.gsfc.nasa.gov. Consultado em 3 de novembro de 2022 
  5. a b Logsdon, Launius (2000). Reconsidering Sputnik: Forty years since the Soviet satellite. Australia: Hardwood Academic. pp. 86, 101. ISBN 90-5702-623-6

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Sputnik 2