Sweet Charity

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O espetáculo musical Sweet Charity, de Bob Fosse (1927-1987), o mesmo que assina Chicago, é inspirado no filme Noites de Cabíria (1957), de Federico Fellini e com Giulietta Masina no papel principal.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Sweet Charity se passa em Nova Iorque, no final dos anos 60 e Charity é uma dançarina de cabaré que sempre acaba se aproximando do homem errado. Depois de algumas desilusões amorosas, pensa em mudar de vida e procura a Associação Cristã de Moços para assistir uma palestra, mas fica presa no elevador ao lado de Oscar Lindquist, que sofre de claustrofobia. Com seu jeito delicado, a dançarina acalma o rapaz, que pede para vê-la novamente. A partir desse momento, sua vida muda de rumo.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

A primeira versão do musical estreou na Broadway, em janeiro de 1976, com mais de 600 apresentações - a produção ganhou um prêmio Tony pela coreografia de Bob Fosse. Três anos depois, o próprio Fosse estreou no cinema, na direção da versão filmada do musical, estrelado por Shirley MacLaine. Em 1986, Sweet Charity voltou à Broadway, com Debbie Allen no papel principal e esta versão ganhou quatro prêmios Tony. A atriz Christina Applegate também viveu Charity nos palcos, com coreografia de Wayne Cilento.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

O musical estreou no Brasil em 13 de setembro de 2006, dirigido por Charles Möeller e Cláudio Botelho, o espetáculo tem Cláudia Raia no papel principal e Marcelo Médici como Oscar Lindquist, o espetáculo tem coreografias originais de Bob Fosse. Na história, a atriz paulista viveu a prostituta ingênua Charity Hope Valentine. Com 27 atores-bailarinos em cena, além de uma orquestra de treze músicos, o espetáculo contou com 2h40 de duração.