Tártaros da Sibéria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tártaros da Sibéria
Себерләр
Flag of Siberian Tatars.jpg
Bandeira dos tártaros da Sibéria
Siberian Tatars.jpg
Tártaros siberianos em festival
População total

6779[1]

Regiões com população significativa
 Rússia
Línguas
Tártaro da Sibéria, tártaro, russo
Religiões
Star and Crescent.svg Islão
Etnia
Túrquicos
Grupos étnicos relacionados
Outros tártaros, teleutes, chulyms, cacas

OS tártaros da Sibéria (em tártaro da Sibéria сeберләр, seberlər) são um grupo étnico indígena da Sibéria ocidental, que vive nas suas terras ancestrais nos oblasts de Tiumen, Omsk, Novosibirsk, Tomsk, Kemerovo, Kurgan e Sverdlovsk, numa região que vai do leste dos montes Urais até ao rio Ienissei, na Rússia. De acordo com o censo de 2002, há meio milhão de tártaros na Sibéria, mas destes apenas 9611 são tártaros da Sibéria indígenas. Têm presentemente uma população de 6000 a 7000 indivíduos. Os tártaros da Sibéria chamam-se a si mesmos Yerle Qalyq ("habitantes antigos"), distinguindo-se dos mais recentes imigrantes tártaros do Volga.[2]

Referências

  1. Russian Census 2010: Population by ethnicity (censo de 2010)
  2. Bennigsen, Alexandre; Wimbush, S. Enders (1986). «The Siberian Tatars». Muslims of the Soviet Empire : A Guide. Bloomington, IN: Indiana University Press. pp. 231–232. ISBN 0-253-33958-8