Terua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Armênia em 150. Airarate situa-se mais ao centro

Terua (Teroua; *Deroua?), Dariunque (em armênio/arménio: Dariwnk/Dariunk) ou Daroinque (Daroynk; Darewnc'berd), a atual cidade turca de Dogubajazite, foi uma fortaleza situada no cantão de Cogovita, na província de Airarate, na Armênia. Era um ponto seguro, por ser local de difícil acesso,[1] e no período arsácida serviu como local para armazenar parte do tesouro real.[2]

Em 337, o rei Cosroes III (r. 330–339) e o católico Vertanes I, o Parto se esconderam ali quando o chefe nômade Sanatruces invadiu a Armênia.[3] No século VII, quando Cogovita estava sob controle dos Bagratunis, Simbácio IV e seu filho Basterotzes II foram sepultados na fortaleza.[4] Entre 685 e 688, Asócio II construiu a Catedral de Amenaperquiche ("o salvador de todos os homens") em Terua[5] e foi sepultado nela.[6]

Referências

  1. Sinclair 1989, p. 435.
  2. Hewsen 1992, p. 218, nota 296; 334, nota 16.
  3. Syvanne 2015, p. 292.
  4. Martindale 1992, p. 1364.
  5. Grousset 1947, p. 307-308.
  6. Toumanoff 1963, p. 341-343.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grousset, René (1947). História da Armênia das origens à 1071. Paris: Payot 
  • Hewsen, Robert H. (1992). The Geography of Ananias of Širak. The Long and Short Recensions. Introduction, Translation and Commentary. Wiesbaden: Dr. Ludwig Reichert Verlag 
  • Martindale, John R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1992). «Varaztiroch». The Prosopography of the Later Roman Empire - Volume III, AD 527–641. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 0-521-20160-8 
  • Sinclair, T. A. (1989). Eastern Turkey: An Architectural & Archaeological Survey Vol. III. Londres: Pindar Press 
  • Toumanoff, Cyril (1963). Studies in Christian Caucasian History. Washington: Georgetown University Press