The Spectator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Agosto de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o jornal fundado em 1711 e extinto em 1712, veja Spectator (1711).

The Spectator é uma revista semanal britânica sobre política, cultura e atualidades. Foi publicado pela primeira vez em 6 de julho de 1828.[1] É propriedade dos irmãos David e Frederick Barclay, também donos do jornal The Daily Telegraph. Suas principais áreas são política e cultura. Sua visão editorial é geralmente favorável ao Partido Conservador, embora alguns contribuintes regulares incluam alguns fora desse círculo, como Frank Field, Rod Liddle e Martin Bright.

A revista também contém páginas de artes sobre livros, música, ópera e cinema e críticas de TV. No final de 2008, a Spectator Australia foi lançada. Oferece 12 páginas de "conteúdo único australiano" (incluindo uma página editorial separada), além do conteúdo completo da edição do Reino Unido.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma revista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «About | The Spectator». The Spectator. Consultado em 9 de Julho de 2018.