Thomaz Farkas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Thomas Farkas)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Thomaz Farkas
Nascimento 17 de outubro de 1924
Budapeste
Morte 25 de março de 2011 (86 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Alma mater Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
Ocupação fotógrafo
Empregador Universidade de São Paulo

Thomas Jorge Farkas, nascido Farkas Tamás György (Budapeste, 17 de outubro de 1924São Paulo, 25 de março de 2011[1]), foi um dos pioneiros da moderna fotografia do Brasil.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Húngaro de nascimento, Farkas veio para o Brasil quando criança, em 1930. Seu pai, Desidério Farkas (Farkas Dezső), foi sócio-fundador da Fotoptica, empresa que também viria a dirigir. Iniciou sua carreira de fotógrafo na década de 1940 e foi um dos mais expressivos membros do Foto Cine Clube Bandeirante. Em sua obra destaca-se o registro da construção e inauguração de Brasília. Criou em 1979 a Galeria Fotoptica em São Paulo, destinada exclusivamente a exposição de fotografias.

Engenheiro de formação, foi professor de Fotografia, Fotojornalismo e Jornalismo Cinematográfico da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Foi também produtor de documentários, entre os quais destacam-se Brasil Verdade, Jânio a 24 Quadros e Coronel Delmiro Gouveia.

Morreu em São Paulo, aos 86 anos de idade.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Thomaz Farkas
Ícone de esboço Este artigo sobre fotografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.