Thomas Stevenson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Thomas Stevenson
Nascimento 1838
Rainton, Yorkshire (Inglaterra)
Morte 18 de janeiro de 1908 (70 anos)
Streatham, Londres
Nacionalidade Inglaterra Inglês
Alma mater Universidade de Londres, Hospital Guy
Orientador(es) Steel
Orientado(s) Frederick Gowland Hopkins
Instituições Hospital Guy
Campo(s) Toxicologia

Thomas Stevenson (Rainton, 1838Streatham, 18 de janeiro de 1908) foi um toxicologista e químico forense inglês.[1]

Foi um analista do Home Office e na Inglaterra foi um experto em testemunhar diversos casos famosos de envenenamento. Estes incluem o Pimlico Mystery, o Caso Maybrick e o Caso Chapman.

Foi o mentor científico de Frederick Gowland Hopkins, laureado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1929.

Morreu vitimado por diabetes mellitus em 27 de julho de 1908 em sua casa na Streatham High Road em Londres, e foi sepultado no West Norwood Cemetery.

Referências

  1. «STEVENSON, Sir Thomas». Who's Who,. 59: p. 1676. 1907 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dictionary of National Biography, Smith, Elder & Co., 1908-1986, 1901-1911, pp. 414-415
  • Oxford Dictionary of National Biography by H. D. Rolleston, rev. N. G. Coley, Oxford University Press, 2004; online edn, Oct 2005
  • Brit. Med. J. 1908, 2, pp. 361-362.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource possui obras de
Thomas Stevenson
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.