Tomás (governador da Armênia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tomás
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação General

Tomás (em latim: Thomas) foi um oficial bizantino do século VII, ativo durante o reinado do imperador Constante II (r. 641–668).

Vida[editar | editar código-fonte]

Soldo de Constante II (r. 641–668)

Era príncipe armênio (iscano) e comissário do imperador na Armênia; possivelmente também era governador de partes da Armênia sob controle bizantino. Em 644/645, Constante envia Tomás à Armênia para negociar com o "príncipe dos medos". Por iniciativa própria, apela ao "príncipe dos medos" para ajudá-lo a remover Teodoro Rexituni de sua posição. Rexituni foi preso perto de Cotaia (na província de Airarate) e levado em correntes para Constantinopla. Constante ficou envergonhado pela ação de Tomás, libertou imediatamente Rexituni, congratulou-o por sua amizade e realizou um estudo dos acontecimentos que terminou com a absolvição de Rexituni e a demissão de Tomás.[1]

Segundo os autores da Prosopografia do Mundo Bizantino, a exatidão do retrato de Sebeos, única fonte dos eventos relacionados a Tomás, é bastante questionável, de modo que nem sua posição concreta nem seus poderes exatos podem ser apurados. O ofício de governador das partes dominadas pelos bizantinos da Armênia é provável, porém Tomás também atuou noutras partes da Armênia e parece ter competido com Teodoro Rexituni. O pano de fundo desses conflitos internos foi, sem dúvida, a forte pressão árabe sobre o Cáucaso, que também levou a uma forte formação partidária e uma espécie de política de oscilação entre bizantinos e árabes dentro da nobreza armênia, cujos detalhes exatos são dificilmente compreensíveis.[1]

Referências

  1. a b Lilie 2013.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Lilie, Ralph-Johannes; Ludwig, Claudia; Zielke, Beate et al. (2013). «#8403 Thomas». Prosopographie der mittelbyzantinischen Zeit Online. Berlim-Brandenburgische Akademie der Wissenschaften: Nach Vorarbeiten F. Winkelmanns erstellt