Tomás Paleólogo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tomás Paleólogo
Déspota de Moreia
Imperador bizantino (pretendente)
Tomás Paleólogo.
Reinado 1423-1460
Consorte Catarina Zaccaria
Antecessor(a) Constantino XI Paleólogo
Sucessor(a) André Paleólogo
(titular)
Dinastia Paleólogo
Nascimento 1409
  Constantinopla
Morte 12 de maio de 1465 (56 anos)
  Roma
Pai Manuel II Paleólogo
Mãe Helena Dragas


Tomás Paleólogo (em grego: Θωμάς Παλαιολόγος) foi um déspota do Despotado de Moreia até a conquista deste pelo Império Otomano. Após a morte do irmão em Constantinopla, Tomás tornou-se o sucessor legítimo do trono bizantino, condição esta que Tomás sustentou até o fim da vida. Seu filho, André Paleólogo, herdou de seu pai os direitos imperiais.

Vida[editar | editar código-fonte]

Tomás Paleólogo era o mais jovem sobrevivente filho do imperador bizantino Manuel II Paleólogo e sua esposa Helena Dragas. Seu avô materno era Constantino Dragas. Seus irmãos eram os imperadores bizantinos João VIII Paleólogo e Constantino XI Paleólogo, bem como Teodoro II Paleólogo e Demétrio Paleólogo, déspotas da Moreia, e Andrónico Paleólogo, déspota de Tessalônica. Como filho mais novo, Tomás nunca esperou ter que assumir o poder, mas seus filhos se tornaram os únicos herdeiros sobreviventes da dinastia paleóloga.

Como outros filhos imperiais, Tomás foi feito um déspota e em 1428 se juntou aos seus irmãos Teodoro e Constantino no Despotado de Moreia. Após a aposentadoria de Teodoro em 1443, ele governou juntamente com Constantino, até Constantino tornar-se imperador (como Constantino XI) em 1449. Tomás permaneceu como déspota da Moreia, mas foi forçado a compartilhar o governo com seus irmãos mais velhos em 1449. As possessões bizantinas no Peloponeso tinham aumentado consideravelmente, em detrimento do Principado de Acaia, católico. Tomás se casou com Catarina Zaccaria, a filha do último príncipe de Acaia Centurião II Zaccaria, sucedendo aos bens de seu pai-de-lei em 1432.

Com a queda de Constantinopla em 1453, o Despotado de Moreia e o Império de Trebizonda passaram a ser os estados sucessores de Roma. Mas, logo em 1460, o Despotado de Moreia foi conquistada por Maomé II, o Conquistador, obrigando Tomás a fugir para a Itália, sendo reconhecido no ocidente como Imperador do Oriente.

Família[editar | editar código-fonte]

Tomás teve pelo menos quatro filhos com Catarina Zaccaria. Foram estes:

  1. Helena Paleóloga, que se casou com o déspota Lázaro II Branković;
  2. André Paleólogo, que sucedeu Tomás na linha sucessória do trono;
  3. Manuel Paleólogo;
  4. Zoe Paleóloga, que se casou com o príncipe Ivan III da Rússia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Constantino XI
Device of the Palaiologos Dynasty.svg
Déspota de Moreia
1423 - 1460
Sucedido por
André Paleólogo