Triboluminescência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Triboluminescência no salicilato de nicotina

A triboluminescência,[1] também conhecida como mecanoluminescência, é a designação dada à propriedade que certos materiais têm de emitirem luz quando mecanicamente solicitados. Sob pressão ou extensão súbitas, tais materiais reagem emitindo luz.

Há vários materiais que exibem tal propriedade, sendo o mais comum deles o açúcar.[2] Outros materiais que exibem triboluminescência são o ácido tartárico, sulfato de lítio mono-hidratado, e o ácido cítrico mono-hidratado.[2]

Um diamante pode começar a brilhar ao ser friccionado. Isso às vezes acontece com diamantes, enquanto uma faceta está sendo comprimida contra o solo ou o diamante está sendo serrado durante o processo de corte. Os diamantes podem ter fluorescência azul ou vermelha. Alguns outros minerais, tais como quartzo, são triboluminescentes, emitindo luz quando friccionados.[3]

Referências

  1. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa: triboluminescência. Versão eletrônica (http://www.dicionariodoaurelio.com/Triboluminescencia.html) acessada às 12:41 horas UTC de 06 de outubro de 2013.
  2. a b Phys. Rev. B 21, 816 – Published 15 January 1980 - Versão eletrônica: (http://prb.aps.org/abstract/PRB/v21/i2/p816_1) acessada às 15:50 horas UTC de 06 de outubro de 2013.
  3. Rockhounding Arkansas: Experiments with Quartz (em inglês) Rockhoundingar.com. Visitado em 30 de novembro de 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]