Tudo que É Sólido Desmancha no Ar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tudo que É Sólido Desmancha no Ar
Autor (es) Marshall Berman

Tudo que É Sólido Desmancha no Ar é a obra mais conhecida do autor estadunidense Marshall Berman, configurando-se numa história crítica da modernidade[1] e contendo análises críticas de vários autores e suas épocas - desde o Fausto de Goethe, passando pelo 'Manifesto' de Marx e Engels, pelos poemas em prosa de Baudelaire e pela ficção de Dostoiévski, até as vanguardas artísticas do século XX. Seu título alude a uma frase do Manifesto Comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels.

Cquote1.svg Tudo o que era sólido se desmancha no ar, tudo o que era sagrado é profanado, e as pessoas são finalmente forçadas a encarar com serenidade sua posição social e suas relações recíprocas. Cquote2.svg

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.