Tullimonstrum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tullimonstrum gregarium)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaTullimonstrum gregarium
Ocorrência: Carbonífero 360–299 Ma
Tullimonstrum gregarium (obsolete reconstruction).jpg
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Sub-reino: Eumetazoa
Filo: Chordata
Gênero: Tullimonstrum
Espécie: T. gregarium
Nome binomial
Tullimonstrum gregarium
Francis Tully, 1966
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Tullimonstrum

Tullimonstrum gregarium, também conhecido como Monstro Tully, foi um vertebrado marinho fóssil de aparência única encontrado no estado de Illinois, EUA, que viveu em águas tropicais de estuários durante o período Carbonífero, há aproximadamente 300 milhões de anos atrás. Ele media em torno de 30 centímetros e tem as lampreias como "parentes" evolutivas mais próximas da atualidade. [1][2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

À primeira vista, a espécie parece superficialmente a uma lesma. A criatura tem um apêndice longo e fino terminando no que parece ser um par de garras, ou sua boca. Depois, há seus olhos, que se projetam para fora de seu corpo em hastes. Houveram muitas tentativas de classificá-la, a maioria dos estudos levaram ao aparecimento de algumas de suas características mais importantes. Isso inclui uma característica linear do fóssil interpretada como evidência de um intestino, e as peculiares garras de agarrar de sua boca. O corpo de T. gregarium é tão incomum que irá expandir a diversidade de qualquer grupo ao qual ele pertence, mudando a maneira como pensamos sobre esse grupo de animais.

Uma pesquisa de 2016 argumentou que o animal deveria ser agrupado com os vertebrados, porque seus olhos contêm grânulos de pigmento chamados Melanossomas, que são organizados por forma e tamanho da mesma forma que os olhos dos vertebrados. Mas outra pesquisa mostra que os olhos de alguns invertebrados, como o polvo e a lula, também contêm Melanossomos divididos por forma e tamanho de maneira semelhante aos olhos de T. gregarium, e que também podem ser preservados em fósseis. [3]

Referências

  1. Reuters (21 de março de 2016). «Após 60 anos, estudo desvenda mistério sobre 'monstro Tully' - Ciência e Saúde - G1.globo.com». G1. Consultado em 22 de março de 2016 
  2. Victoria E. McCoy, Erin E. Saupe, […] (16 de março de 2016). «The 'Tully monster' is a vertebrate». Nature. Consultado em 22 de março de 2016 
  3. «The mysterious ‘Tully Monster’ fossil just got more mysterious» (em inglês). The Conversation