Uwe Boll

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Uwe Boll
Nome completo Uwe Boll
Nascimento 22 de junho de 1965 (56 anos)
Wermelskirchen
Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Ocupação Roteirista
Diretor
Produtor
Atividade 1990-2016

Uwe Boll (Wermelskirchen, 22 de junho de 1965) é um ex-diretor cinemátográfico alemão.[1] Estudou na Universidade de Colônia onde se formou em Literatura (Letras).

Ficou conhecido por produzir adaptações de videogames para o cinema.

Alguns de seus filmes, como Seed: Assassino em Série, Postal, Alone in the Dark e House of the Dead, estão entre os 100 piores filmes de todos os tempos, segundo a avaliação do público do Internet Movie Database;[2] por isto em 2009 foi indicado ao "prêmio" Framboesa de Ouro de pior carreira cinematográfica (categoria na qual foi o único concorrente).

A carreira de Boll é dividida em duas fases distintas: A primeira consiste em filmes (alguns, sendo adaptações de games) com um orçamento relativamente alto, atores famosos, porém, mal-recebidos pela crítica, como Alone in the Dark, que é frequentemente citado como um dos piores filmes de todos os tempos, BloodRayne, In the Name of The King, entre outros. A segunda consiste em filmes com orçamentos mínimos, atores, em sua maioria, desconhecidos, com alguns recebidos de forma mediana, ou até mesmo, positiva, como Rampage, sendo esse citado, como o melhor da sua carreira, o primeiro à receber críticas positivas, Assault on Wall Street, Darfur, entre outros.

Conhecido por sua personalidade agressiva, Boll já declarou que seus críticos são "donzelas" e chamou as pessoas que atacam seus filmes na internet de nerds. É um ex-boxeador amador, e por isso passou a convidar os autores das críticas mais agressivos aos seus filmes para lutas de boxe, numa série de eventos patrocinada por um site de apostas e que passou a ser conhecida como Raging Boll. Entre junho e setembro de 2006, Boll nocauteou todos os seis adversários que se atreveram a enfrentá-lo, chegando a quebrar o maxilar de Rich Kyanka do Something Awful e compará-lo a uma "mocinha rainha dos nerds covardes da Internet".[3] Parou de lutar a pedido da associação de diretores de Hollywood, que ameaçou cassar sua licença


Além dos golpes de boxe, Boll costuma se defender das críticas dizendo fazer o seu trabalho e lucrar com ele, e que seus detratores são "pervertidos emocionais" que estimam em demasia obras fictícias de videogame.[4]

Filmografia parcial[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Uwe Boll, 'o pior diretor do mundo', anuncia aposentadoria». Consultado em 16 de julho de 2018 
  2. IMDb Página visitada em 27 de outubro de 2008.
  3. «Raging Boll». Wired (em inglês). ISSN 1059-1028. Consultado em 22 de junho de 2021 
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 25 de janeiro de 2008. Arquivado do original em 25 de janeiro de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cineasta é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.