V-J Day in Times Square

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fotografia da mesma cena por outro ângulo, feita por Victor Jorgensen.

V-J Day in Times Square é uma famosa fotografia de Alfred Eisenstaedt que retrata um marinheiro norte-americano beijando uma jovem mulher em um vestido branco no Dia V-J na Times Square em 14 de agosto de 1945. A fotografia foi originalmente publicada uma semana após ser feita, na revista Life, entre muitas fotografias das celebrações deste evento que foram apresentados em uma seção de doze páginas chamada Victory. A pose era a favorita dos fotógrafos que cobriam a guerra e muitos deles incentivavam as pessoas a fazer a mesma cena. Porém, Eisenstaedt estava fotografando um acontecimento espontâneo, que ocorreu em Times Square no dia do anúncio do fim da guerra contra o Japão feito pelo Presidente Truman.

Controvérsia da identificação dos protagonistas[editar | editar código-fonte]

Edith Shain, a enfermeira.

Ao longo dos anos, 11 homens e três mulheres reclamaram estar na fotografia.

O marinheiro[editar | editar código-fonte]

A identidade do marinheiro permanece desconhecida e controversa. Uma perita forense do departamento da polícia de Houston, analisou a fotografia de 14 de agosto de 1945 com algumas de Glenn Edward McDuffie, centrando-se no rosto, e concluiu que era ele o marinheiro da imagem de Eisenstaedt. Glenn McDuffie faleceu em março de 2014. [1]

Porém, na década de 2010 chegou-se a conclusão que o marinheiro era George Mendonsa, que em 2012, encontrou-se com Greta Zimmer Friedman, balizando serem o casal da fotografia[2].

A enfermeira[editar | editar código-fonte]

Edith Shain escreveu a Eisenstaedt no final de 1970 afirmando ser a mulher do retrato. Em agosto de 1945, Shain estava trabalhando em um hospital de New York como enfermeira quando ela e um amigo ouviram no rádio que a Segunda Guerra Mundial tinha terminado. Eles foram a Times Square, onde todos celebravam e, assim que ela chegou na rua, saindo do metro, o marinheiro agarrou-a num abraço e beijou-a. Ela contou que naquele momento pensou que poderia ser bom deixá-lo beijá-la uma vez que ele lutou por ela durante a guerra. Em 20 de junho de 2010, Shain faleceu aos 91 anos, após uma batalha contra um câncer de fígado.[3]

Greta Zimmer Friedman, uma auxiliar de odontologia, também afirmou ser a mulher da foto. Ela encontrou-se com George Mendonsa, o suposto marinheiro, em 2012 e faleceu em 2016.[4][5]

A fotografia na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Em 2005, John Seward Johnson II esculpiu uma versão de 25 pés de altura, chamada de Unconditional Surrender, de um casal similar que está em exibição em San Diego e Sarasota.

Referências