Sistema porta hepático

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Veia porta)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sistema porta hepático
Gray591.png
Diagrama mostrando a veia porta hepática e suas adjacências.

A designação de sistema porta hepático é atribuída à veia porta e suas tributárias. É o maior sistema porta do corpo e transporta o sangue dos órgãos abdominais para o fígado.[1]

Anatomia[editar | editar código-fonte]

O retorno venoso do intestino é feito por duas veias, a veia mesentérica superior que drena o intestino delgado, estômago e parte do cólon, e a mesentérica inferior que drena o intestino grosso. A mesentérica inferior reúne-se com a veia esplénica (veia que vem do baço) antes desta se anastomosar com a veia mesentérica superior para formar a veia porta. Esta veia, por sua vez, recebe a veia gástrica e a pré-pilórica pouco antes de atingir o hilo hepático. No fígado a veia porta ramifica-se em vénulas e posteriormente capilares que se continuam por uma outra rede de capilares que reunindo-se vão formar vénulas e veias para terminar dando origem à VCI.

Veia principal[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
seção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Veia porta hepática
A veia porta e suas tributárias. Ela é formada pela veia mesentérica superior e veia esplênica. Veia lienal é um termo antigo para veia esplênica.
Gray1090.png
Nome Latim vena portæ
Origem veia esplênica, veia mesentérica superior
Drena para fígado

A veia porta hepática (às vezes chamada simplesmente de veia porta) é uma veia porta no corpo humano que drena sangue do sistema digestivo e de suas glândulas associadas. É um dos principais componentes do sistema venoso porta hepático.

É formada pela união da:

e se divide em ramos direito e esquerdo antes de entrar no fígado.

É importante ressaltar que a veia porta do fígado drena sangue para o fígado, e não do fígado. O sangue que entra no fígado vindo da veia porta, depois de ser 'limpo' pelo fígado, vai até a veia cava inferior através das veias hepáticas. A veia mesentérica superior geralmente não se liga diretamente à veia porta hepática, vindo a drenar na veia esplênica.

A veia porta se ramifica em diversas veias que se abrem nos sinusoides hepáticos. O sangue é posteriormente reabsorvido para a veia hepática e entra na veia cava inferior.

As tributárias da veia porta hepática incluem:

Fisiologia[editar | editar código-fonte]

Recolhendo o retorno venoso de todo o baço, este sistema venoso permite que todas as substâncias absorvidas no trato digestivo passem primeiro pelo fígado onde são transformadas, antes de passarem à circulação sistémica pela veia hepática.[2]

Quase todo sangue vindo do sistema digestivo drena em uma circulação venosa especial chamada circulação porta. Isto é porque contém todos os nutrientes e toxinas que são absorvidos ao longo do trato digestivo da comida ingerida. Antes de essas substâncias irem para a circulação sistêmica (a principal circulação sanguínea do corpo), elas devem ser filtradas primeiro para remover ou desintoxicá-las antes. Essa filtragem e desintoxicação é uma das funções do fígado.

Papel na doença[editar | editar código-fonte]

A pressão sanguínea aumentada na veia porta, hipertensão portal, ocorre em doenças de fígado (principalmente cirrose), e pode causar várias complicações (ascites, varizes esofágicas, peritonites bacterianas espontâneas).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Janson Cohen, Barbara (2002). Memmler o corpo humano na saúde e na doença. [S.l.]: Editora Manole Ltda. p. 277. 517 páginas. ISBN 852041236X 
  2. Anatomie humaine, descriptive, topographique et fonctionnelle , T2 Tronc Henri Rouvière (Auteur), André Delmas, 2002