Hipertensão portal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hipertensão portal
A veia portal
Especialidade gastroenterologia
Classificação e recursos externos
CID-10 K76.6
CID-9 572.3
DiseasesDB 10388
eMedicine radio/570 med/1889
MeSH D006975
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Em patologia, hipertensão portal (HP) é hipertensão na veia porta e filiais que é freqüentemente definida como um gradiente de pressão portal igual ou superior a 12 mm Hg.

Muitas condições podem resultar em hipertensão portal sendo a cirrose a principal causa desta patologia na América do Norte e Europa. Porém em países em desenvolvimento a maior causa ainda é a esquistossomose

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

O aumento da resistência na veia porta causa uma paragem do fluxo sanguíneo, obrigando-o a regressar por vias colaterais - as conhecidas anastomoses porto-cava, que são quatro. Essas regiões não foram feitas para suportar o aumento do volume sanguíneo, que devido a esse retorno ficam ingurgitadas (veias varicosas). A anastomose ano-retal é chamada de hemorróida. No umbigo, forma-se a cabeça-de-medusa ou caput medusae. Na anastomose gastro-esofágica forma-se a principal área de hemorragia esofágica, principal consequência da hipertensão portal.

Consequências da HP:

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Administração médica[editar | editar código-fonte]

Tratamento com beta bloqueador não seletivo é frequentemente iniciado quando a hipertensão portal for diagnosticada, principalmente quando não houve sangramento de varizes esofágicas. Na maioria dos casos o propranolol ou nadolol é empregado. A administração de nitrato intensifica a ação beta bloqueadora e pode ser o procedimento de escolha em pessoas com hipertensão portal que já tiveram casos de hemorragia de varizes. Em complicações agudas ou severas da hipertensão, a pressão portal pode ser diminuída administrando-se octreotide ou terlipressina (ambos de administração intravenosa).

Intervenção percutânea[editar | editar código-fonte]

Um shunt portossistémico intra hepático transjugular é a criação de uma conexão entre o sistema portal e venoso. Com a diminuição da pressão sobre o sistema venoso, ocorre, por conseqüência, a diminuição da hipertensão portal e assim diminui-se o risco de complicações.

Intervenção cirúrgica[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Patologia (doença) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.