Duodeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Duodeno
Tractus intestinalis duodenum.svg
Latim duodenum digitorum
Gray assunto #248 1169
Sistema Sistema digestivo
Vascularização Artéria pancreaticoduodenal inferior, Artéria pancreaticoduodenal superior
Inervação Gânglio celíaco, nervo vago

O duodeno é a primeira secção do intestino delgado, na maioria dos vertebrados superiores, incluindo mamíferos, répteis e aves. Nos peixes, as divisões do intestino delgado não são tão claras, e os termos do intestino anterior ou intestino proximal podem ser usadas em vez de duodeno.[1] Nos mamíferos, o duodeno pode ser o principal local para a absorção de ferro.[2]

O duodeno precede o jejuno e íleon, e é a parte mais curta do intestino delgado,[3] onde a digestão mais química ocorre.[4] O nome do duodeno provem do latim duodenum digitorum, ou "largura de doze dedos", porque o seu comprimento era estimado em doze dedos transversos.[3]

Nos seres humanos, o duodeno é um tubo oco articulado com cerca de 25-38 centímetros ao longo da ligação do estômago ao jejuno. O intestino delgado mede cerca de sete metros, tendo 2,5 cm de diâmetro médio.[3] Ele começa com o bulbo duodenal e termina no ligamento de Treitz.[5]

Função[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

É no duodeno que o suco biliar, vindo da vesícula biliar e anteriormente do fígado, junta-se ao alimento sobre a Papilla duodeni major. Pela mudança de pH entre o estômago e o duodeno, diversas enzimas digestivas são ativadas. O duodeno é a porção primária do intestino delgado (ou fino) e possui diversas vilosidades. Em suas criptas encontramos várias células distintas.

Duodeno é um tubo onde se tem espaço para a maior parte do processo digestivo. Suas paredes se compõe de uma série de pregas que incrementam a superfície de absorção e secreção. No duodeno os alimentos se misturam a bile (uma espécie de detergente) expulsa pela vesícula biliar e com os sucos digestivos enviados pelo pâncreas.

Referências

  1. Guillaume, Jean; Praxis Publishing, Sadasivam Kaushik, Pierre Bergot, Robert Metailler (2001). Nutrition and Feeding of Fish and Crustaceans (em inglês). [S.l.]: Springer. p. 31. ISBN 1-85233-241-7 
  2. Latunde-Dada GO (2002). «Molecular and functional roles of duodenal cytochrome B (Dcytb) in iron metabolism». Blood Cells Mol. Dis. (em inglês). 29 (3): 356–60. PMID 12547225. doi:10.1006/bcmd.2002.0574 
  3. a b c «Duodeno». Porto Editora. Infopédia. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  4. «Overview» (em inglês). MedScape. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  5. van Gijn J (2011). «Treitz and his ligament». Ned Tijdschr Geneeskd (em inglês). 155 (8). PMID 21557825 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • [EBS – Editora Biologia & Saúde Haylton Gray Moreira, 2ª edição.]
  • [Biologia volume único: Sergio Linhares, Fernado Gewandsznajder. 1ª edição, 2005.]
  • [DANGELO, J. G., FATTINI, C. A., Anatomia Humana Básica, Atheneu, 3ª edição.]
Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.