Vila das Belezas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Vila das Belezas
Bairro de São Paulo São Paulo City flag.svg
3 - Vila das Belezas (1).jpg
Moradias em área de risco vistas de uma das janelas da estação de Vila das Belezas do metrô.
Fundação 1922
Habitantes 21.057 (2008)[1]
Distrito Vila Andrade
Subprefeitura Campo Limpo
Região Administrativa Zona Sul de São Paulo


Vila das Belezas é um bairro localizado capital de São Paulo, pertencente ao distrito de Vila Andrade, na zona sudoeste da cidade. Sua principal via é a Estrada de Itapecerica.

História[editar | editar código-fonte]

Mapa de Santo Amaro, 1938. O bairro Vila das Belezas encontra-se localizado entre Santo Amaro e Campo Limpo.

Em 1922 o imigrante italiano Aristodemo Gazzotti (??-??), dono de uma imobiliária paulistana, lançou um empreendimento imobiliário na área rural à oeste da sede do então município de Santo Amaro. Inicialmente tratada como vila de recreio, foi batizado com o nome de "Vila das Belezas".[2] Como forma de atrair mais moradores para o empreendimento, Gazzotti doou terras e materiais para a construção da Igreja de Nossa Senhora Aparecida de Vila das Belezas. Sua pedra fundamental foi lançada em 1 de janeiro de 1929.[3]

No entanto, as obras da igreja acabaram ficando no papel até a década de 1960. Em 1938 o loteamento era pouco povoado. Dez anos depois, enquanto Santo Amaro havia sido incorporada à cidade de São Paulo, a Vila das Belezas não passava de pequeno loteamento formado por uma rua principal (que o ligava na Estrada de Itapecerica) e seis pequenas ruas paralelas. Foi somente à partir da década de 1950 que começou a ser ocupado com maior número de moradores.[4] Com isso, foi aberta a pequeno gruta de Nossa Senhora Aparecida. Com o tempo os moradores discutiram a construção de uma igreja e no final da década lançaram a pedra fundamental da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, aberta nos anos 1960.[5] Em 1959 era formada a Sociedade de Amigos de Vila das Belezas, com o objetivo de reivindicar ao poder público melhorias para o bairro.[6]

Com o auge do movimento de migração nordestina para São Paulo entre as décadas de 1960 e 1970, Vila das Belezas tem sua população ampliada e passou a receber alguma atenção do poder público. A falta de moradia forçou a criação e expansão de favelas e moradias precárias. Somente em 1998, com a construção da Linha 5 do Metrô de São Paulo e da Estação Vila das Belezas que partes da região foram reurbanizadas e receberam equipamentos públicos.[2]

Referências

  1. Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (agosto de 2008). «UBS Vila das Belezas» (PDF). Diagnóstico: M'Boi Mirim-republicado no Centro de Estudos de Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 22 de abril de 2020 
  2. a b LIMBERTI, Elenilson J.;ELIAS, Maria Beatriz de Campos (2002). Os Trilhos da Modernidade - A Linha 5 do Metrô de São Paulo. [S.l.]: Gráficos Burti. pp. 95–97 
  3. Aristodemo Gazzotti (30 de dezembro de 1928). «Em Santo Amaro». Folha da manhã, ano IV, edição 1322, página 25. Consultado em 22 de abril de 2020 
  4. Prefeitura de São Paulo (1948). «Subprefeitura de Santo Amaro - Planta da cidade 1:10000». Acervo Cartográfico do Arquivo Público do Estado de São Paulo, código BR APESP IGC IGG CAR I S 0190 001 001. Consultado em 22 de abril de 2020 
  5. «História da Paróquia». Paróquia Nossa Senhora de Fátima. Consultado em 22 de abril de 2020 
  6. «Reuniões de sociedade de amigos de Santo Amaro». Folha da Manhã, ano XXXIV, edição 10661, página 5. 25 de janeiro de 1959. Consultado em 22 de abril de 2020 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vila das Belezas
Ícone de esboço Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.