Wanda Rutkiewicz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wanda Rutkiewicz
Wanda Rutkiewicz em 1968
Conhecido(a) por Primeira mulher a escalar o K2
Nascimento 4 de fevereiro de 1943 (76 anos)
Plungė, Lituânia
Morte 13 de maio de 1992 (49 anos)
Kangchenjunga
Cidadania Polaca
Ocupação Montanhista
Causa da morte Acidente de montanhismo

Wanda Rutkiewicz (Plungė, Lituânia, 4 de fevereiro de 1943 - Kangchenjunga, Índia, 12 ou 13 de maio de 1992) foi uma montanhista polaca, conhecida por ser a primeira mulher a escalar até ao topo do K2, a segunda montanha mais alta do mundo, feito conseguido em 1986, sem oxigénio suplementar.[1]

Em 16 de outubro de 1978, tornou-se na terceira mulher, a primeira polaca e primeira europeia a atingir o cume do monte Everest.

Morte[editar | editar código-fonte]

Memorial à entrada do II LO em Wrocław

O objetivo de Wanda Rutkiewicz era ser a primeira mulher a conseguir subir às 14 montanhas com mais de 8000 metros de altitude. Conseguiu subir aos cumes de:

Foi ao escalar o Kangchenjunga aos 49 anos de idade que Rutkiewicz foi vista pela última vez viva, pelo alpinista mexicano Carlos Carsolio. Ela estava abrigada a alta altitude na vertente noroeste, a fazer bivaque durante a sua tentativa de ascensão, a qual seria a sua nona montanha de mais de 8000 metros conquistada. Naquele momento estava fisicamente debilitada e incapaz de tomar uma decisão racional que poderia ter salvado a sua vida. Carsolio disse que não teve a força mental para convencê-la a descer, porque estava enfraquecido também. Terá falecido no Kangchenjunga em 12 ou 13 de maio de 1992. O seu corpo nunca foi encontrado.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Wanda Rutkiewicz». Biblioteca Nacional da Alemanha (em alemão). Consultado em 26 de novembro de 2019