Warren M. Hirsch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Warren M. Hirsch
Nascimento 3 de agosto de 1918
Nova Iorque
Morte 9 de junho de 2007 (88 anos)
Sarasota
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Cônjuge Gail Glavin Hirsch
Alma mater Universidade de Nova Iorque
Orientador(es) James Johnston Stoker
Orientado(s) Djairo Guedes de Figueiredo
Instituições Universidade de Nova Iorque
Campo(s) Matemática
Tese On the Maximum Cumulative Sum of Independent Random Variables

Warren M. Hirsch (Nova Iorque, 3 de agosto de 1918 – Sarasota, 9 de junho de 2007), foi um matemático e professor do Instituto Courant de Ciências Matemáticas da Universidade de Nova Iorque (NYU).

Estudou na City College de Nova Iorque. Obteve um Ph.D. em matemática pela Universidade de Nova Iorque (NYU) em 1952.[1] Hirsch é bastante reconhecido por seus trabalhos em biologia matemática,[2] especialmente por pesquisas sobre a transmissão de enfermidades causadas por parasitas. Suas investigações atingiram diversos campos como otimização, investigação de operações, teoria das probabilidades, estatística, bioestatística, epidemiologia matemática e canibalização matemática.

Em 1957 propôs a "Conjetura de Hirsch" que intriga pesquisadores e matemáticos até hoje, segundo a qual "se um poliedro está definido por n desigualdades lineares em d variáveis sempre há de ser possível viajar de qualquer vértice a qualquer outro vértice recorrendo como muitas n-d arestas",[3] estabelecendo que a linha aresta-vértice de um polígono de n-faces em um espaço euclidiano d-dimensional tem um diâmetro não maior que n − d, usada em programação linear.[4]

Hirsch também serviu à Força Aérea dos Estados Unidos com a patente de major durante a Segunda Guerra Mundial, tendo atuado como "Assistant Chief" em análise de combates, um dos principais responsáveis pelo Controle Estatístico e na análise de bombardeios germânicos[5].

Tornou-se professor emérito de matemática do Instituto Courant de Ciências Matemáticas da Universidade de Nova Iorque, tendo sido premiado pela Universidade de Friburgo em 1989 por sua colaboração ao avanço das ciências matemáticas no século XX. Orientou diversas pesquisas no campo da matemática e da biologia matemática, incluindo a orientação de mestrado do cientista brasileiro Djairo Guedes de Figueiredo.

Referências

  1. Warren M. Hirsch (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. «Warren M. Hirsch, Mathematician, Modeled Transmission of Schistosomiasis». New York University. 27 de julho de 2007. Consultado em 8 de março de 2017 
  3. Dantzig, George B. (1963). Linear Programming and Extensions,. [S.l.]: Princeton Univ. Press 
  4. Ziegler, Günter M. (2012). «Who Solved the Hirsch Conjecture? (inglês)» (PDF). Documenta Mathematica, Extra Volume ISMP 
  5. «Morre Warren M. Hirsch (Deaths HIRSCH, WARREN M.)». The New York Times. 5 de agosto de 2007 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.