WebM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
WebM logo.svg

WebM é um formato de vídeo, aberto e livre de royalties, desenvolvido para fornecer vídeo de alta qualidade, em desenvolvimento pela Google. Um arquivo WebM consiste em um fluxo de vídeo VP8 (desenvolvido pela On2 Technologies) ou VP9 (desenvolvido pela Google) e um fluxo de áudio Ogg Vorbis ou Opus num arquivo recipiente Matroska[1][2].

No WebM é definida a estrutura de um arquivo, funcionando como contentor, ou container, onde estão contidos streams de formatos de vídeo e áudio. Os vídeos são streams no formato do codec VP8 ou VP9 e o áudio no formato do codec Vorbis ou Opus[3].[4] A estrutura do WebM é baseada no padrão de containers para formatos de multimídia Matroska.

O codec VP8, utilizado no projeto, foi desenvolvido pela empresa On2, adquirida em 19 de Março de 2010 pela Google, o formato é apoiado pelas fabricantes de browsers Mozilla e Opera.[5][6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rafael Rigues (19 de maio de 2010). «Google lança formato de vídeo aberto para web». IDG Now!. Consultado em 23 de julho de 2010 
  2. «Xiph.Org announces support for the WebM open media project». Consultado em 23 de julho de 2010 
  3. shaver (19 de março de 2010). «Open Web, Open Video and WebM». 19/03/2010. Consultado em 18 de agosto de 2010 
  4. «The WebM Project | Frequently Asked Questions». www.webmproject.org. Consultado em 24 de julho de 2017 
  5. Christina Warren (19 de maio de 2010). «Google Introduces the WebM Video Format». 19/05/2010. Consultado em 18 de agosto de 2010 
  6. «Google Closes On2 Technologies Acquisition». 19/02/2010. 19 de fevereiro de 2010. Consultado em 18 de maio de 2010 


Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço relacionado ao Projeto Internet. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.