Xirvão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Xirvão num mapa alemão de 1804

Xirvão[nota 1] (em árabe: شروان, Xerwan; em persa: شروان, Xirvān; em azeri: Şirvan; em tati: Şirvan), forma aportuguesada de Shirvan[5] ou Shirwan,[6][7] é uma região histórica na Transcaucásia, assim designada desde o começo do período islâmico (século VII). É hoje parte do Azerbaijão, sendo delimitada pelo Irã ao sul, a Armênia a oeste e o Daguestão, na Rússia, ao norte.[8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Xirvão, ao norte, alcança os altos cumes da principal cordilheira do Cáucaso, enquanto ao sul se inclina para o curso do rio Cura. Ao sul desse limite fluvial e de seu confluente rio Aras, fica a região de Mugã, enquanto a noroeste fica a região de Xaqui e a oeste, Arrã. Ao longo da história, sobretudo no tempo dos xás de Xirvão (séculos IX-XVII), Xirvão se expandiu ao norte à região montanhosa de Laizã, e a leste às costas do Cáspio, a Guba e Mascate, na direção de Derbente, e ao sul para Bacu. Suas regiões de várzea sofreram pressão de alanos e ossetas do Cáucaso Central, o Emirado de Derbente dos haximidas, os russos de Quieve no Cáspio e os poderes curdos e dailamitas do sul, como os Emirados Sadádida e Mossaférida.[8]

Notas

  1. Aportuguesamento atestado por Tenreiro,[1] versão moderna dos termos Xirvam[2] e Xirvan.[3] Segundo Adalberto Alves, a forma correta de transliterar o xime (ش) é com xis (x).[4].

Referências

  1. Tenreiro 1991, p. 46.
  2. Vieira 1878, p. 461.
  3. Mendonça 1818, p. 420.
  4. Alves 2014, p. 41.
  5. Tenreiro 1991, p. 254.
  6. Paula 1974, p. 134-135.
  7. Alam 1998, p. 97 e 100.
  8. a b Bosworth 2011.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alves, Adalberto (2014). Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. Lisboa: Leya. ISBN 9722721798 
  • Alam, Muzaffar; Subrahmanyam, Sanjay (1998). «Uma Sociedade de Fronteira do Século XVI: Perspectivas Indo-Persas no Decão Ocidental». Oceanos (34): 88–101 
  • Bosworth, C. E. (2011). «Šervān». Enciclopédia Irânica. Nova Iorque: Universidade de Colúmbia 
  • Mendonça, Hipólito José da Costa Pereira Furtado de (1818). «Rússia. Tractado entre S. M. Imperial o Imperador de Todas as Rússias, e S. M. o Sultão de Pérsia». Londres. Correio braziliense, ou o armazém literário 
  • Paula, Eurípides Simões de (1974). A cidade e a história: anais do VII Simpósio Nacional dos Professores Universitários de História. 1. São Paulo: Simpósio Nacional dos Professores Universitários de História 
  • Tenreiro, António; Afonso, Mestre (1991). Viagens por terra da Índia a Portugal. Mem Martins: Publicações Europa-América 
  • Vieira, Dr. Fr. Domingos (1878). Grande Diccionario Portuguez ou Thesouro da Lingua Portuguesa. IV. Porto: Editores Ernesto Chardron e Bartholomeu H. De Moraes