Yêda Schmaltz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde abril de 2013).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Yêda Schmaltz
Nascimento
Tigipió,  Brasil
Prémios Prémio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (1985)

Yêda Schmaltz (Tigipió, 8 de Novembro de 1941) foi uma poetisa brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Tigipió (PE) a 8 de Novembro de 1941. Recém-nascida foi levada para Goiás, passando a residir em Ipameri (GO), terra do seu pai. Faleceu a 10.05.2003, em Goiânia.

É neta do poeta Demóstenes Cristino um dos iniciadores do modernismo em Goiás.

Bacharel em Letras Vernáculas e em Direito. Professora da Universidade Federal de Goiás, Instituto de Artes.

Prêmios e distinções[editar | editar código-fonte]

Yeda Schmaltz recebeu inúmeros prêmios e distinções, cabendo destacar:

Yêda, com Cora Coralina, a voz feminina da poesia de Goiás ganhou altura insuspeitável. Destacou-se igualmente como artista plástica. Participou da fundação do GEN (Grupo de Escritores Novos).

Obra publicada[editar | editar código-fonte]

  • Caminhos de mim (poesia), Goiânia, Escola Técnica Federal de Goiás, 1964;
  • Tempo de Semear (poesia), Goiânia, Cerne, 1969;
  • Secreta ária (poesia), Goiânia, Cultura Goiana, 1973;
  • Poesias e contos bacharéis II (antologia, c/ Teles, J. Mendonça e Jorge, Miguel) Goiânia, Oriente, 1976;
  • O peixenauta (poesia), 1ª edição, Goiânia, Oriente, 1975; 2ª edição, Goiânia,
  • Anima, 1983;
  • A alquimia dos nós (poesia), Goiânia, Secretaria da Educação e Cultura, 1979;
  • Miserere (contos), Rio de Janeiro, Antares,1980;
  • Os procedimentos da arte (ensaio), Goiânia, UFG, 1983;
  • Anima mea (seleção de poemas), Goiânia, Anima, 1984;
  • Baco e Anas brasileiras (poesia), Rio de Janeiro, Achiamé, 1985;
  • Atalanta (contos), Rio de Janeiro, José Olympio, 1987;
  • A ti Áthis (poesia), Goiânia, Sec. Cultura e Prefeitura, 1988;
  • A forma do coração (poesia), Goiânia, Cerne, 1990;
  • Poesia(antologia poética), Oficina Literária da Funpel,(xerox), Goiânia,1993;
  • Prometeu americano (poesia), Goiânia, Kelps, l966;
  • Ecos (poesia), Goiânia, Kelps, l966;
  • Rayon (poesia), Goiânia, Cerne / Funpel, 1997;
  • Vrum (poesia), Goiânia, Edição da autora, 1999;
  • Chuva de ouro (poesia), Goiânia, Cegraf/UFG, 2000;
  • Urucum e alfenins – Poemas de Goyaz, Goiânia, Cegraf/UFG,2002

Referências[editar | editar código-fonte]