Zenão (neto de Antêmio)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Zenão.
Zenão
Morte Antes de 549
Nacionalidade Império Bizantino
Soldo de Justiniano (r. 527–565)

Zenão (em latim: Zeno; em grego: Ζήνων; transl.: Zénon) foi um oficial bizantino do século VI, ativo durante o reinado do imperador Justiniano (r. 527–565). Era neto do imperador romano ocidental Antêmio (r. 467–472) e viveu em Constantinopla sob Justiniano e a imperatriz Teodora (r. 527–548). Segundo Procópio de Cesareia, foi nomeado governador do Egito por eles e quando preparava-se para zarpar rumo a província, perdeu num incêndio um navio cheio de ouro, prata e pedras preciosas; o autor alega que o mesmo havia sido esvaziado secretamente e que o incêndio foi iniciado por ordens dos monarcas.[1]

Zenão ocupou o posto de governador do Egito entre 527 e 548, porém é incerto se como prefeito augustal (527/539) ou duque e augustal de Alexandria (539/548). Algum tempo depois, Zenão faleceu subitamente e sua propriedade foi tomada por Justiniano e Teodora, que forjaram um testamento que colocava-os como seus herdeiros.[1]

Referências

  1. a b Martindale 1992, p. 1418.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, John R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1992). «Zeno 1». The Prosopography of the Later Roman Empire - Volume III, AD 527–641. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 0-521-20160-8