Ação Católica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Março de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Ação Católica é o nome dado ao conjunto de movimentos criados pela Igreja Católica no século XX, visando ampliar sua influência na sociedade, através da inclusão de setores específicos do laicado e do fortalecimento da fé religiosa, com base na Doutrina Social da Igreja.

Em 1938, o papa Pio XI criou uma direção central para a Ação Católica. Em 1960 o papa João XXIII criou uma comissão preparatória para o apostolado dos laicos.

Ação Católica Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ação Católica Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1932 pelo cardeal Manuel Gonçalves Cerejeira, a Ação Católica Portuguesa foi um dos movimentos que o Estado Novo usou para se legitimar.

Atualmente, a Ação Católica Portuguesa já não tem uma organização formal, como em tempos, tendo agora a sua ligação através do FMAC - Fórum dos Movimentos da Ação Católica, que não funciona como a antiga junta central, que orientava os trabalhos dos Movimentos. Fazem agora parte da Ação Católica o MAAC - Movimento de Apostolado de Adolescentes e Crianças, o MCE - Movimento Católico de Estudantes, a JARC - Juventude Agrária Rural Católica, a JOC - Juventude Operária Católica, a LOC/MTC - Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos, a ACI - Ação Católica Independente, a ACR - Ação Católica Rural e o MEC - Movimento de Educadores Cristãos.

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.