Aberdeen Football Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aberdeen
Nome Aberdeen Football Club
Alcunhas The Dons, The Reds, The Dandies.
Fundação 1903
Estádio Pittodrie Stadium
Capacidade 22.199
Presidente Flag of Scotland.svg Stewart Milne
Treinador Flag of Scotland.svg Mark McGhee
Material esportivo Alemanha Adidas
Competição Primeira Divisão Escocesa
Divisão 2008 Flag of Scotland.svg 4º colocado
Website Aberdeen.co.uk
Kit left arm aberdeen1213h.png Kit body aberdeen1213h.png Kit right arm aberdeen1213h.png
Kit shorts bristol1011a.png
Kit socks color 3 stripes white.png
Uniforme
titular
Kit left arm aberdeen1213a.png Kit body aberdeen1213a.png Kit right arm aberdeen1213a.png
Kit shorts black 3 stripes color.png
Kit socks color 3 stripes black.png
Uniforme
alternativo
editar

O Aberdeen Football Club (também conhecido como "The Dons", "The Dandies" ou "The Reds") é um clube profissional localizado em Aberdeen, Escócia. Eles competem na Scottish Premier League e é um dos clubes mais bem sucedidos do país, granhando quatro campeonatos e sete copas da escócia, incluindo um tri-campeonato nos anos 80, e é o único time a fazer isso além do Rangers desde 1882. O Aberdeen também é o único clube escocês a ter dois campeonatos europeus, ambos no mesmo ano. Não ganha um campeonato profissional desde 1995.

Formado em 1903 por uma fusão de três clubes de Aberdeen, eles raramente disputaram títulos até os anos 50, quando eles ganharam todos os principais campeonatos sob o comando do treinador Dave Halliday. Este nível de sucesso só foi alcançado nos anos 80, quando, sob o comando de Alex Ferguson, eles ganharam três campeonatos escocêses, quatro copa da Escócia, e uma Copa da Liga Escocêsa, além da Supercopa Europeia e a Recopa Europeia, ambas em 1983. O Aberdeen foi o último clube fora do Old Firm (Celtic e Rangers) a ganhar um título da liga, em 1984-85, e também o último clube escocês a ganhar um campeonato europeu.

O Aberdeen joga no Pittodrie Stadium desde sua fundação. O estádio atualmente tem a capacidade de 22.199 espectadores e foi o primeiro estádio totalmente de cadeiras e totalmente coberto do Reino Unido. O Pittodrie foi também o primeiro estádio de futebol a ter uma área técnica (onde fica o banco de reservas), uma inveção do jogador e treinador Donald Colman. As cores do clube são vermelha e branca desde 1939, mas antes disso, eles jogavam de Preto e DOurado em listras verticais.

O Aberdeen atrai torcedores da própria cidade e de cidades perto de Aberdeen, pois é o único time profissional da região. O clube não tem nenhum rivão geograficamente. A cidade mais próxima que tem times no mesmo nível é Dundee, com Dundee F.C e Dundee United.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

O atual Aberdeen F.C. foi formado pela fusão de três clubes da cidade, Aberdeen, Victoria United e Orion, em 1903. O novo clube jogou sua primeira partida em 15 de agosto de 1903, empatando por 1x1 com o Stenhousemuir. Na primeira temporada o Aberdeen venceu a Aberdeenshire Cup, mas conseguiu apenas um terceiro lugar na Northern League. O clube na temporada seguinte, tornou-se membro da Scottish League, sendo eleito para a 2ª divisão.

Em 1904, o clube foi dirigido por Jimmy Philip. No final da primeira temporada, mesmo ficando apenas na sétima colocação de 12 clubes, o Aberdeen foi convidado para a nova expansão da Pirmeira Divisão, e desde então, sempre esteve na principal divisão, um fato igualado apenas por Celtic e Rangers. A partir de 1906, o clube conseguiu um grande progresso, atingindo a semifinal da Copa da Escócia em 1908 e outra em 1911. Na temporada de 1910/11, o Aberdeen conseguiu sua primeira vitória contra Celtic e Rangers e liderou a liga por um tempo, porem, acabou terminando em 2º lugar.

A guerra afetou o clube como nenhum outro. Mesmo cortando custos, em 1917 a situação ficou insustentável. O clube abandonou o futebol profissional, juntamente com Dundee e Raith Rovers, retornando apenas em 1919 jogando contra o Albion Rovers. Phillip ainda estava no comando, e comandou um time capaz de conseguir bons resultados isolados, mas não de consiguir uma boa sustentação e ganhar um troféu. Em 1923, o Aberdeen jogou contra o Peterhead pela Copa da Escócia e conseguiu um placar histórico de 13x0. Philip retirou-se um ano depois e foi substituído por Paddy Travers. Ele comandou o time rumo à primeira final da Copa da Escócia em 1937.

O ajudante de Travers, foi o jogador criado no Aberdeen, Donald Colman. Colman é lembrado como um brilhante e inovador pensador sobre o futebol, e teve a ideia da área técnica, uma area coberta onde os reservas ficam com um nível abaixo do campo, que segundo ele, era melhor para observações. O Everton F.C. visitou o Pittodrie logo depois dessas introduções inovadoras para a época, e as levou para a Liga Inglesa, apos isso, o mundo inteiro aderiu à ideia. Travers saiu para se tornar técnico do Clyde em 1939 e foi substituído por Dave Halliday.

Halliday foi até o seu ex-clube para assinar com o atacante George Hamilton. Essa seria a mais inteligente transferência feita por Halliday. Apesar disso, Halliday mal tinha começado seu trabalho quando a Segunda Guerra Mundial suspendeu o futebol profissional no Reino Unido.

Crescimento (1945–1978)[editar | editar código-fonte]

O lugar de Halliday no lugar da fama do clube foi confirmado quando, após a guerra, ele se tornou o primeiro treinador a conseguir conquistar títulos nacionais para o Aberdeen. O clube, agora jogando de vermelho, venceu a Southern League Cup em 45/46, derrotando o Rangers por 3x2 no Hampden Park. O clube também alcançou em 1947 a final da Copa da Escócia, derrotando o Hibernian por 2x1 com Hamilton inspirado, marcando e fazendo o Aberdeen ganhar o seu primeiro troféu nacional. A partir daí, Halliday alcançou mais duas finais da Copa da Escócia, em 53 e 54, mas perdeu as duas. O Aberdeen naquela época era um time muito forte, e provando isso, venceu a seu primeiro Campeonato Escocês em 1954-55. Mesmo sendo campeões da liga, o Aberdeen não participou da primeira liga europeia, e foi substituído pelo Hibernian, que recebeu um convite especial.

Halliday e Hamilton deixaram o clube no final da temporada deste título. Halliday foi subtituido por Davie Shaw. Sob seu comando, o Aberdeen venceu a Copa da Liga, vencendo o St. Mirrem em 1955/56, e alcançou outra final da Copa da Escócia em 1959. Entretanto, Shaw se afastou para um ex-jogador do Aberdeen assumir, Tommy Pearson em 1959. Com Pearson no comando, o Aberdeen viveu um momento de muita troca de jogadores e não conquistou nenhum título. Se retirou em 1965, sendo substituído por Eddie Turnbull. Turnbull liderou o Aberdeen para duas finais da Copa da Escócia, perdendo para o Celtic e 1967 mas se vencendo três anos depois contra o mesmo Celtic.

O Aberdeen jogou pela primeira vez na Europa na temporada 1967/68 na extinta Cup Winner's Cup (O equivalente a Europa League da época), por ter sido vice-campeão da Copa da Escócia. Na primeira chave, venceu com um resultado agregado de 14-1 o KR Reykjavik, entretanto, eles perderam na segunda chave para o Standard Liege por 3x2 no placar agregado. Como campeões da Copa da Escócia, em 1970/71, o clube se classificou novamente para esta competição, mas foi eliminado logo na primeira chave com uma soma de 4-4 com o Honvéd. Neste jogo, após um empate nas duas partidas por uma mesma quantidade de gols, foi decidida pela primeira disputa de penaltis da história da UEFA com o Honvéd vencendo por 5x4 nas penalidades, em Budapeste.

No ano de 1970, o Aberdeen normalmente disputava os campeonatos nacionais, porem, eles raramente os ganhavam, com a exceção da Drybourgh Cup em 1971 sob o comando de Jimmy Bonthrone e a Copa da Liga em 1976 sob o comando de Ally MacLeod. Durante essa década, o Aberdeen teve cinco treinadores: Eddie Turnbull, Jimmy Bonthrone, Ally MacLeod, Billy McNeill e Alex Ferguson. Eles alcançaram por duas vezes finais de copas: Em 1978, a Copa da Escócia com Billy McNeill como treinador, e a League Cup na temporada seguinte sob o comando de Alex Ferguson.

A era Alex Ferguson[editar | editar código-fonte]

Alex Ferguson.

Sob o comando de Alex Ferguson, o clube venceu três Premier League Escocesa, uma Dryborough Cup, quatro Copas da Escócia, a Recopa Europeia (European Cup Winners Cup) e a Copa da Liga, tudo isso em um espaço de sete anos.

Com Ferguson, jogadores como Jim Leighton, Willie Miller, Alex McLeish e Gordon Strachan se tornaram a espinha dorsal do time. O segundo título da Copa da Liga foi vencida em 1978/80, e esse esse sucesso inicial foi construído com os títulos da Copa da Escócia, vencida em três temporadas consecutivas de 1982 até 1984 e dois títulos da Premier League em 1983/84 e 1984/85

Na European Cup Winners Cup em 1983, o Aberdeen venceu o FC Sion, Dinamo Tirana e o Lech Poznan para enfrentar o campeão da Copa da Alemanha, o Bayern de Munique. Esse jogo foi vencido por 3x2 no Pittodrie depois de uma partida sem gols na Alemanha, com John Hewitt marcando o gol da vitória. Após isso, o clube enfrentou o hoje extinto time do Waterschei, na semifinal. O Aberdeen venceu por 5x1 em casa, e perdeu pela primeira vez no torneio por 1x0, e, com a soma dos resultados, o Aberdeen passou para a final. Uma vitória por 2x1 contra o Real Madrid em 11 de Maio de 1983, significou a conquista do Aberdeen da Copa Européia, se tornando o terceiro clube escocês a conquistar um torneio europeu. O clube lançou uma música, a "European Song", para ilustrar à chegada na final da competição. Após a conquista européia, o Aberdeen venceu o Hamburgo por duas vezes e conquistou a Recopa Européia.

No ano seguinte, o Aberdeen alcançou novamente às semifinais desta mesma copa européia, porem desta vez, foi eliminado pelo F.C. Porto em um placar agregado de 2x0.

Anos Recentes[editar | editar código-fonte]

Após a Era Ferguson, vários treinadores tentaram reviver o sucesso que este conseguiu, com a maioria conseguindo apenas um pequeno ou nenhum sucesso. O pior momento da história do clube, se deu na temporada 1999/2000, quando terminou em último lugar. Como a Premier League estava sendo expandida para 12 clubes, houve um play-off entre três times, entretanto, o estádio do Falkirk não atendia os requerimentos da Premier League e o Aberdeen se manteve na principal divisão da Escócia. Após isso, e com o clube devendo pela primeira vez depois da construção de uma nova arquibancada, uma política para tentar reviver o sucesso da década de 80 foi estabelecido.

O Aberdeen assinou com novos comandantes (assinou com dois de vez) em 1989: Alex Smith e Jocky Scott. Um número de jogadores estrangeiros foi contratado, incluindo jogadores da seleção holandesa Theo Snelders e Hans Gillhaus. Em 1989/90, o clube ganhou a Copa da Escócia e a Copa da Liga. Em 1990/91, eles perderam o último jogo da temporada e conseqüentemente o título da liga para o Rangers. Willie Miller assumiu em 1992 e continuou por duas temporadas onde o Aberdeen ficou muito perto de conquistar o título. Entretanto, ele foi retirado em 1995 após uma má temporada onde o clube quase caiu para a 2ª divisão. O Aberdeen o substituiu por Roy Aitken. Apesar de vencerem a Copa da Liga em 1996, o clube não estava em suas melhores condições. Alex Miller e Paul Hegarty assumiram cargos no clube no final dos anos 90, mas a condição financeira devido a construção de uma nova arquibancada colocou o clube no vermelho pela primeira vez na história e não sobrou muita alternativa para o Aberdeen a não ser colocar Stewart Milne, um empresário local, dono da empresa que construiu as arquibancadas para controlar o clube.

O primeiro treinador não-escocês do Aberdeen foi Ebbe Skovdahl, contratado em 1999 e seu período no clube, coincidiu com as maiores derrotas na história do clube. Seu substituto, Steve Paterson durou apenas duas temporadas. Jimmy Calderwood, assumiu em 2004, e o Aberdeen desde então tem tido resultados mais consistentes que nas temporadas anteriores. Na temporada 2006/07, o clube terminou no terceiro lugar, e se classificou para a Copa da UEFA. Nesta competição o Aberdeen derrotou o Dnipro pela regra de gols marcados fora de casa. Venceram também o FC København por 4x0, que foi a maior margem de vitória e uma dos maiores públicos do Pittodrie desde os anos 80. O Aberdeen avançou e assim encarou o Bayern de Monique, onde perdeu por 7x3 no agregado depois de um respeitável empate por 2x2, onde o Aberdeen esteve ganhando por duas vezes no jogo de ida no Pittodrie. Calderwood foi sacado pelo Aberdeen em 24 de Maio de 2009, horas depois do clube ter assegurado um quarto lugar e voltar para as competições europeias. Foi substituído por Mark Mc Ghee, do Motherwell em 12 de Junho de 2009.

Cores e Escudo[editar | editar código-fonte]

Na primeira temporada do clube, o Aberdeen jogou com um uniforme predominantemente branco. Existem variações sobre os uniformes usados, já que uns falam que jogava todo de branco, ou com camisas brancas, short azul e meiões também azuis.

Pela temporada 1904/05, o Aberdeen adotou uma camisa preta e dourada, o que levou o time ter o apelido de "Vespas". Esse padrão foi usado até antes da Segunda Guerra Mundial. Os shorts azuis continuaram até 1911, e então foi substituída por brancos. Meiões eram pretos com detalhes dourados ou com um traço no topo.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes dos jogadores[editar | editar código-fonte]

  • Uniforme principal: Camisa vermelha, calção e meias vermelhas;
  • Uniforme visitante: Camisa preta, calção e meias pretas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

  • Azul com detalhes brancos e pretos.
  • Laranja com detalhes brancos e pretos.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2011-12
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme
  • 2010-11
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º uniforme
  • 2009-10
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º Uniforme
  • 2008-09
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme
  • 2007-08
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º uniforme
  • 2006-07
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme
  • 2005-06
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º uniforme

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

atualizado em 1º de setembro de 2008.

Posição Jogador
1 Escócia G Jamie Langfield
2 Escócia D Charlie Mulgrew
3 Escócia M Richard Foster
4 Escócia M Gary McDonald
5 Escócia D Alexander Diamond (2º capitão)
6 Escócia M Scott Severin (Capitão)
7 Escócia M Jamie Smith
8 Escócia M Mark Kerr
9 Escócia A Lee Miller
10 Escócia A Darren Mackie
11 Inglaterra A Tommy Wright
14 Escócia M Derek Young
15 Inglaterra D Jared Hodgkiss (emprestado ao West Brom)
16 Escócia M Stuart Duff
Posição Jogador
17 Países Baixos M Jeffrey de Visscher
18 Escócia D Lee Mair
19 Escócia A Chris Maguire
20 França G Bertrand Bossu
21 Escócia D Andrew Considine
22 Inglaterra A Sone Aluko
23 Irlanda do Norte M Sammy Stewart
25 Escócia D Stuart Smith
26 Inglaterra M Peter Pawlett
27 Escócia D Jonathan Crawford
28 Escócia D Stirling Smith
30 Inglaterra G John Bateman

Estádio[editar | editar código-fonte]

Fachada do Pittodrie Stadium.

O Aberdeen manda suas partidas no Pittodrie Stadium, que possui 22.199 lugares. O estádio foi fundado em 1899.

Bandeira de EscóciaSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol escoceses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.