Abundância natural

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Em química, abundância natural é a quantidade de qualquer partícula (átomo, isótopo, íon ou molécula) presente na natureza, expresso em porcentagem. Como exemplo, uma partícula com abundância natural de 5% significa que na natureza existem cinco partes de cem desta partícula.

A abundância natural é muito utilizada em isotopia para expressar a percentagem de cada isótopo existente na natureza.

Por exemplo: na natureza existem dois isótopos do nitrogênio: N14 e N15. Estes isótopos naturais são encontrados, respectivamente, na quantidade de 99,634% e 0,366%. O N13 é sintético.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.