Académico Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
AFC
Academico FC.svg
Nome Académico Futebol Clube
Mascote Mi e Ni
Fundação 15 de setembro de 1911 (102 anos)
Estádio Pavilhão do Lima
editar
Palacete do Lima

O Académico Futebol Clube CvCMHIH é um clube desportivo localizado na cidade do Porto em Portugal, que foi fundado em 15 de Setembro de 1911. Situa-se na freguesia de Bonfim[1] , no limite com a freguesia de Paranhos, na Rua Costa Cabral. A origem do clube que hoje se denomina Académico Futebol Clube (A.F.C.) remonta ao início do século XX, quando um Grupo de Estudantes, essencialmente provenientes do Liceu Alexandre Herculano.

Secundino Branco Júnior foi o primeiro Presidente desta instituição, cujas instalações destinadas à prática desportiva, eram inicialmente móveis. Em 1923 a capacidade e o espírito empreendedor dos seus orientadores e da sua massa associativa, levaram então ao início da construção do Estádio do Lima. O campo de Futebol - que viria a ser, em 1937, o primeiro relvado a nível nacional - era rodeado por duas pistas: a de Atletismo, em cinza e a de Ciclismo em cimento. Em 1927 ampliaram-se as instalações nos terrenos junto ao estádio e à sede social: campos de Ténis, jardins de recreio, parque de Campismo e Ginásio, completavam assim a grandiosa obra. O seu primeiro sócio foi José Carlos Gouveia, nascido em 1916 e sócio desde 1930. Ainda hoje, é convidado de honra das cerimónias deste clube. O Académico é dos poucos clubes que pode gozar de ter o primeiro sócio ainda vivo e activo nas suas cerimónias.

Por esta altura, o Académico mantinha em actividade centenas de praticantes das mais diversas modalidades, designadamente Futebol, Atletismo, Ciclismo, Râguebi, Ténis, Basquetebol, Hóquei em Campo, Ténis de Mesa, Bilhar e Ginástica, algumas destas pioneiras no norte do País.

Um momento bastante marcante para o Clube deu-se a 5 de Outubro de 1930, aquando da distinção com o grau de Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo, passando esta condecoração a fazer parte do seu emblema. A 15 de Novembro de 1986 foi de novo distinguido como Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique.[2]

Desde que em 1917, a equipa de Futebol masculino foi campeã de segundas categorias, conseguindo o primeiro troféu para este Clube, até aos nossos dias, muitos títulos e personalidades marcaram a história do Académico. Não caberá neste brevíssimo resumo histórico uma referência dilatada a quantos os que fizeram do clube um baluarte do desporto nortenho. Contudo, alguns nomes se devem realçar, essencialmente pela sua particularidade: Manuel Fonseca e Castro, foi o primeiro internacional de futebol de um clube da cidade do Porto; José Prata de Lima, foi o primeiro atleta Olímpico da cidade invicta tendo participado nos Jogos Olímpicos de 1928 na modalidade de Atletismo; e Ribeiro da Silva foi vencedor de duas voltas a Portugal em bicicleta nos anos de 1955 e 1957.

Ao fim de 53 anos de vida exemplar e digna, o Académico veio a perder o seu parque de jogos construído no estádio do Lima, não tendo porém perdido o seu idealismo, mantendo acesa a chama que sempre o orientou em toda a sua existência. Operou-se assim a "viragem imposta" na orientação da sua actividade em favor da juventude. Nos terrenos que restaram, ergueu nova obra, construindo dois pavilhões e dois ginásios. Actualmente um dos ginásios deixou de existir e passou a existir uma sala multifacetada, na qual já se praticou Ténis de Mesa e recentemente é privilegiada a competição de Bilhar.

Fazem também parte das instalações do Clube, um Bar/restaurante e uma sala de Fisioterapia.

Actualmente existem as modalidades de Aikido, Andebol, Basquetebol, Hóquei em Patins, Montanhismo e Campismo, Karaté, Bilhar, Ginástica, Kung-Fu, Taekwondo, Capoeira, Tiro com Arco e Musculação, encontrando-se a saúde em primeiro lugar, no rol das prioridades do Clube.

Dos atletas, dirigentes e sócios que já passaram e contribuíram para a história do Clube, alguns ainda se mantêm pelo Académico F. C., ajudando a construir o que é hoje, uma instituição de utilidade pública de grandes dimensões e com um papel desportivo e social na cidade do Porto, que mais nenhum Clube amador possui. É neste contexto de um clube eclético e que pretende estar ao serviço de uma população abrangente, que surge a denominada MICA - Escola de Desporto do A.F.C.[3]

Fontes[editar | editar código-fonte]

A parte histórica deste texto, foi adaptado do livro "Académico Futebol Clube, 75 anos, 1911 – 1986"

Referências

  1. Roteiro «Editora»: Costa Cabral (Rua de) — Freg. do Bonfim do lado par do 2 ao 392. Porto: Porto Editora, 1990. vol. ISBN 972-0-06220-7.
  2. http://www.ordens.presidencia.pt/
  3. Resumo Histórico. Académico Futebol Clube (10 de outubro 2009). Página visitada em 22 de julho de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]