Acorn MOS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O MOS (Machine Operating System) da Acorn foi um sistema operacional usado na linha de microcomputadores Acorn BBC. Ele incluía suporte para som em quatro canais e gráficos, abstração de sistema de arquivos e E/S digital, incluindo um barramento de expansão rápida. A implementação era monotarefa, monolítica e não-reentrante.

As versões de 0.1 a 1.2 foram usadas no BBC Micro, a versão 2 foi usada no B+, e as versões 3 a 5 foram usadas na série BBC Master. O último BBC Micro, o BBC A3000, era de 32 bits e executava RISC OS. O MOS foi derivado em grande parte do firmware utilizado nos sistemas Acorn anteriores. Algumas partes da arquitetura Acorn MOS froam posteriormente aproveitadas como base para a arquitetura dos sistemas operacionais de 32 bits Arthur e RISC OS.

O MOS ocupa 16 KiB em ROM na placa-mãe. Reserva o quarto superior do espaço de endereçamento de 16 bits (0xC000 a 0xFFFF) para seu código ROM e espaço de E/S. As versões 0 e 1 foram escritas em código-máquina 6502. No BBC Master, a UCP 6502 do BBC Micro foi substituída por uma 65C102, a qual, com um conjunto maior de instruções, permitia alocar mais códigos no mesmo espaço de 16 KiB, possibilitando a expansão do sistema operacional.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Watford Electronics. "The Advanced Reference Manual for the BBC Master Series", 1988.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.