Assuwa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Assuwa, no contexto da Anatólia e do Mar Egeu, no século XIV a.C.

Assuwa foi uma liga, ou confederação, de estados da faixa egéia da Anatólia Ocidental. Esta liga teria sido derrotada pelo rei hitita Tudália I por volta do ano 1400 AC, ou resistido até o tempo de Tudália IV, em meados ou fins do século XIV AC. A própria função da liga foi opôr-se à expansão do império em direção ao Egeu.

Estados membros[editar | editar código-fonte]

As crônicas Hititas apontam 22 estados como membros da liga dos Assuwa, entre eles Warsiya, Tarusia, Wilusiya e Karkija

Algumas identificações destes nomes são motivo de controvérsia. Por exemplo Wilusiya é geralmente identificada como Ílion (Troia) e Taruisa como a região da Trôade, ao redor de Troia.

Warsiya, que é associada a […]ugga ou Lukka, é uma identificação problemática, porque isso expandiria a liga de Assuwa para costas ao sul do reino de Arzawa, no sudoeste da Anatólia, enquanto Assuwa aparentava ser uma liga de reinos ao norte de Arzawa.

Homero, na Ilíada, sugere a existência de duas Lícias (em 2.876-77, 5.479; Sarpedão seria o líder da "Lícia distante", enquanto em 2.824ff. 5.105 Pandareu é identificado como líder dos lícios do Monte Ida, próximo a Troia). De tal modo, é possível deduzir que quando as crônicas hititas falam em […]ugga e em Lukka, trata-se na verdade de dois estados distintos e não de uma variação de grafia.

Fontes arqueológicas[editar | editar código-fonte]

Referências a essa confederação são encontradas apenas em tábuas, fragmentadas, que recompõem Laroche CTH 142/85 e incluem "Anais de Tudália".[1] Sabendo-se que Tudália enfrentou problemas de fronteira entre 1250 e 1200 AC, e desde que o texto lista nações rebeldes da mesma forma que Ramsés II fazia, o primeiro consenso é datar este texto - assim como a liga de Assuwa - no tempo do imperador hitita Tudália IV.

Esta cronologia das guerras contra Assuwa coincide com todo o resto da literatura sobre a queda de Hatti (centro étnico dos hititas). Por outro lado, este Tudália pode ser um rei anterior de mesmo nome (Tudália I), que governou antes de Supiluliumas, portanto antes de 1350 AC.

Assuwa e Ásia[editar | editar código-fonte]

A palavra Assuwa, provavelmente, é de origem hitita; todavia, é muito semelhante ao cário-pelágio Ásis, - que quer dizer "lodo" e "lama", segundo o filólogo Carnoy, características geofísicas não raras nas costas egéias da Anatólia.

Sabe-se também que os gregos mantinham contatos com os hititas, pois Homero se refere aos Halizones do rio Alybe "rico em prata" (isto é, o Rio Hális) assim como também os gregos são citados nas crônicas do Hatti como "Ahhiyaw".[2] De tal forma, sendo Assuwa a região asiática mais próxima à Grécia, é bem possível que os gregos tenham começado a se referir à Anatólia ocidental pelo nome de Assuwa, adaptando-o para o cário-pelágio Ásis, e daí Ásia, nome que foi progressivamente estendido para toda a Anatólia, e finalmente para todo continente asiático (segundo hipótese levantada por Helmut Bossert).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Bossert, Helmut T., Asia, Istanbul, 1946.
  • Brandão, Junito, Dicionário Mítico-Etimológico, Editora Vozes, Petrópolis RJ, Brasil, 1991.