Bacupari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaBacupari
Fruta do bacupari

Fruta do bacupari
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malpighiales
Família: Clusiaceae
Género: Garcinia
Espécie: G. gardneriana
Nome binomial
Garcinia gardneriana
(Planchon et Triana) Zappi

Bacupari (Garcinia gardneriana (Planchon et Triana) Zappi; Clusiaceae)

Sinonímia: Bacopari, Baacuri-mirim, Bacoparé, Bacopari-miúdo, Bacuri-miúdo, Escropari, Limãozinho, Mangostão-amarelo, Remelento

Sinonímia botânica: Calophyllum madruno Kunth, Garcinia madruno (Kunth) Hammel, Rheedia acuminata (Ruiz & Pav.) Planch. & Triana, Rheedia gardneriana Planch. & Triana, Rheedia kappleri Eyma, Rheedia madruno (Kunth) Planch. & Triana, Rheedia spruceana Engl., Verticillaria acuminata Ruiz & Pav

O fruto do Bacupari pode ser encontrado no Brasil da região Amazonica ao Rio Grande do Sul. Hoje em dia é muito difícil encontrar uma árvore dessa fruta, principalmente em regiões urbanas. O viveiro Manequinho Lopes, do Parque do Ibirapuera em São Paulo, recebeu em julho de 2008 a doação de duas mudas com aproximadamente 1,0m de altura e 2,5 anos. Outra muda foi plantada nos jardins da PRODESP, Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, sediada no município de Taboão da Serra (SP). As primeiras frutas surgiram aproximadamente seis anos após o plantio das sementes.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Malpighiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.