Células procariontes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Células procariontes são células que apresentam membrana plasmática, parede celular, citoplasma, e o material genético,[1] denominado nucleoide elas não possuem uma fina "pele" que envolve seu núcleo, cujo nome é envoltório nuclear, ou envelope nuclear, responsável por manter o material genético reservado, um possível nome já em desuso, para esta estrutura é carioteca. Quando a célula não tem esse envoltório, o núcleo, ou o material genético, fica espalhado no Citoplasma.[2] Os adultos também têm células-procariontes no coração, cérebro, medula óssea, pulmões e outros órgãos. Eles são nossos kits de reparos

embutidos, regenerando células danificadas por doenças, ferimentos e desgaste diário. As células-procariontes adultas já foram vistas como sendo mais limitadas, apenas desenvolvendo os mesmos tecidos de onde se originavam. Mas novas pesquisas sugerem que células-tronco adultas podem ter o potencial de gerar outros tipos de células, também.

Não há um sistema de endomembranas, ou seja, não há organelas delimitadas por membranas; as enzimas respiratórias estão associadas à própria membrana celular e o cromossomo é uma molécula única de DNA. Elas possuem também uma organela não membranosa chamada ribossomo, esse ribossomo tem a função de sintetizar fitas proteicas de RNA complementares já existentes a produzir enzimas.

Referências

  1. Fonseca, Krukemberghe. Células Procariontes (em português). R7. Brasil Escola. Página visitada em 05 de fevereiro de 2014.
  2. Células procariontes (em português). Portal Educação (22 de janeiro de 2013). Página visitada em 05 de fevereiro de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia celular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.