Carga formal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Julho de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Através do cálculo da carga formal é possível saber qual é o arranjo certo entre os átomos de uma molécula. A carga formal que estiver mais próxima de zero é a que possui maior probabilidade de existência real.

CF= V - (1/2 EL + ENL)

Onde:

*V: elétrons da última camada (camada de valência)

*EL: elétrons compartilhados pelo átomo na estrutura

*ENL: quantidade de elétrons nos pares isolados

Estabeleça o número de elétrons de valência que cada átomo livre possui observando o seu grupo na tabela periódica. A seguir, desenhe a estrutura de Lewis mostrando cada par como pontos (não como linha). Então, desenhe uma curva fechada em torno de cada átomo de forma a capturar todos os seus pares isolados de elétrons e mais um elétron de cada ligação. Conte esse número e subtraia este número do número de elétrons de valência do átomo livre.


Por exemplo, para calcular a carga formal no [HCN] (ácido cianídrico)


Carga formal no Hidrogênio: 1-0-(1/2)2=0

Carga formal no Carbono: 4-0-(1/2)8=0

Carga formal no Nitrogênio: 5-2-(1/2)6=0


Portanto a carga formal na molécula é a soma das cargas formais individuais dos átomos, que é 0.

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.