Carga formal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pode ser definida como a carga que mais se aproxima das cargas reais dos átomos em moléculas e íons1 . Seu calculo é baseado na estrutura de Lewis, onde supõe-se que o par de elétrons compartilhado em uma ligação é igualmente dividido entre os átomos que a formam (ligação covalente) ao contrário do número de oxidação, que considera a transferência total de elétrons de um átomo para outro (ligação iônica)1. O cálculo da carga formal é feito utilizando a seguinte formula:

CF= V - [(1/2 EL) + ENL)

Onde:

  • V: número de elétrons da última camada (camada de valência)*
  • EL: número de elétrons em pares compartilhados pelo átomo na estrutura
  • ENL: quantidade de elétrons nos pares isolados

*Estabeleça o número de elétrons de valência que cada átomo livre possui observando o seu grupo na tabela periódica.


Por exemplo, para calcular a carga formal dos átomos nas moléculas abaixo:

Fig4ld.jpg

Carga formal no Hidrogênio(em todas as moléculas): 1-[(1/2)2 + 0]= 0


Carga formal no Carbono: 4-[(1/2)8 + 0]=0

Carga formal no Nitrogênio: 5-[(1/2)6 + 2]=0

Carga formal no Oxigênio: 6 - [ (1/2)4 + 4) = 0

Carga formal no átomo de Flúor: 7 - [(1/2)2 + 6)= 0


A carga formal na espécie é a soma das cargas formais individuais dos átomos, nas moléculas acima a carga formal é igual a zero.

Através do cálculo da carga formal é possível saber qual é o arranjo certo entre os átomos de uma molécula. A carga formal que estiver mais próxima de zero é a que possui maior probabilidade de existência real.

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referência:

1 - Kotz, John C; Treichel Jr, Paul M. Química Geral 1 e Reações Químicas. São Paulo: Thomson Learning, 2009. p. 300-318