Central (departamento)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Central
Capital: Areguá
Área: 2.465 km²
População: 1.363.399 (2002)
Dens.demográfica: 553 hab./km²
ISO 3166-2: PY-11
Mapa
Localização do Departamento de Central no Paraguai


Bandeira de Central.

Central é um departamento do Paraguai. Sua capital é a cidade de Areguá. Trata-se do Departamento número 11 dos 17 que conformam o país, é o menor departamento mas o mais povoado representando ao 35% da população do país, o de melhores níveis sociais e infra-estrutura e o que concentra mais de 56% das indústrias do país.

Distritos[editar | editar código-fonte]

O departamento está dividido em 19 distritos:

Distrito Área População (2011)


Areguá 110 75.391
Capiatá 83 232.257
Fernando de la Mora 21 180.753
Guarambaré 59 29.719
Itá 190 90.101
Itauguá 122 99.395
Julián Augusto Saldívar 95 63.862
Lambaré 37 190.341
Limpio 118 97.008
Luque 203 323.621
Mariano Roque Alonso 50 96.708
Ñemby 40 96.248
Nueva Italia 312 15.700
San Antonio 29 43.263
San Lorenzo 41 320.018
Villa Elisa 122 77.617
Villeta 888 40.256
Ypacaraí 111 33.504
Ypané 54 38.829

Localização[editar | editar código-fonte]

San Antonio.

Está localizada no centro oeste da região Oriental do Paraguai. Rodeia à capital, Assunção, ainda que esta não pertence a nenhum departamento.

Limites[editar | editar código-fonte]

O Departamento Central esta localizado na zona centro-oeste da Região Oriental do país, entre os paralelos 25º 00’ e 26º 00’ de latitude sul e entre os meridianos 57º 11’ e 57º 50’ de longitude oeste. Limita:

Capital[editar | editar código-fonte]

Areguá. Vista aérea.

A capital de Central é Areguá, cidade localizada em em frente ao Lago Ypacaraí, cidade tranqüila e de carácter colonial, a 35 quilômetros de Assunção.

Clima[editar | editar código-fonte]

A temperatura máxima produz-se no verão, chegando aos 40°C, a qual pode subir ainda mais em ocasiões. A temperatura mínima do inverno é de 0°C. A média anual é de 22°C.

As chuvas oscilam em 1433 mm anuais aproximadamente. A época que registra de maior quantidade de precipitações é entre os meses de janeiro e abril, sendo estas mais escassas no período compreendido entre os meses de junho a agosto.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Villeta.Orlas do rio Paraguai.

O departamento encontra-se regado principalmente pelo Rio Paraguai e suas afluentes: o rio Salado, desagüe do Lago Ypacaraí e os ribeiros Itay, Paray, Avay e Ytororó.

Os ribeiros Yuquyry e Ñanduá desaguam nos esteros do Ypoá.

Estão localizados nesta região do Paraguai, os lagos Ypacaraí, Ypoá e a lagoa Cabral.

Relevo[editar | editar código-fonte]

As estribaciones de Ybytypanema da Cordilheira dos Altos encontram-se neste departamento. Seus cerros mais elevados são o Lambaré, Ñanduá e Arrua-í.

Outros cerros de menor elevação da zona são o Ñemby e o cerro Patiño.

História[editar | editar código-fonte]

O Departamento Central, reconhecido como Comarca Asuncena, foi a região mais antigamente povoada do país.

Já em época da conquista e colonização, esta zona foi o centro desde onde se estendiam novas fundações, bem como também, constituía refúgio dos povoadores que fugiam dos ataques dos indígenas Guaicurú.

Residencia em Villeta.

Diverso foi a origem das cidades que hoje fazem parte deste departamento. Um dos principais protagonistas destas fundações foi Domingo Martínez de Irala, quem deu origem aos distritos de Itá e Areguá, a capital. A cidade de Luque formou-se como uma vila hispânica. Villeta e Tapuá, hoje denominada Mariano Roque Alonso, foram fundadas com o objetivo de estabelecer fortes militares para a defesa.

Outras cidades como Capiatá e Itauguá foram se acrescentando em torno de capillas utilizadas como centro de evangelização. As cidades que fazem parte do departamento estão aglutinadas devido, em parte, à resistência que ofereciam os indígenas chaqueños ao avanço dos espanhóis em suas terras, a que obrigava aos povoadores a emigrar e se refugiar nesta região do território. Assim se formaram povos como Guarambaré, Ypané e Ñemby.

Um origem diferente tiveram as cidades de Nueva Itália, Colónia Thompson e Villa Elisa que se criaram como colônias agrícolas já no século XIX e princípios do século XX, principalmente originadas por imigrantes estrangeiros.

Já em ano 1985, se criou o último distrito do departamento Central denominado Juan Augusto Saldívar, ficando constituída em forma definitiva a divisão política do departamento.

Economia[editar | editar código-fonte]

O Departamento Central caracteriza-se por possuir uma atividade industrial diversa e intensa. Conta com fábricas de azeite de coco, comestíveis, de soja, de girasol, de maní, tártago e tung.

Villeta. Industria del cemento.

Outro tipo de indústrias existentes são: destilarias de cana e álcool, talentos azucareros, talabarterías, fábricas de calçados, fábricas de cigarros e cigarros, de cimento, desmontadoras de algodão, fábricas de linhas, tecidos e artesanatos de origem popular como o ñandutí e o ao po’i, estes, principalmente na cidade de Itaguá. Por outro lado, a cidade de Itá caracteriza-se pela produção de artigos de alfaiataria.

Centro artesanal en Itá.
Ganado vacuno.

Devido à elevada população deste departamento, a produção agropecuária está reduzida a granjas, culturas de hortaliças e frutas, também possui tambos de produção de leite e seus derivados. Os culturas que se produzem na zona são, principalmente o tomate, a morango, abacaxi, o pimenta, a cana de açúcar, o pimentão e o limão.

Em menor escala, também conta com produção de ganhado bovino, suíno, ovino, eqüino e caprino nesse ordem de segundo o número de cabeças.

Comunicação e serviços[editar | editar código-fonte]

Capiatá Trânsito veicular na Rota II.

Este departamento é privilegiado pela quantidade de rotas com que conta, já que a maioria de rotas do país partem desde Assunção, a capital do país, para as cidades do interior do mesmo.

Uma das principais estradas é a chamada Rota I, "Marechal Francisco Solano López", que une à capital do país com a cidade de Encarnación, capital do Departamento de Itapúa, para o sul, e com a República Argentina.

Outra importante estrada é a Rota II, "Marechal José Félix Estigarribia", que une Assunção com Cidade do Leste, capital do Departamento de Alto Paraná, ao este do país e com a República Federativa do Brasil.

Também percorrem este departamento a Rota III "General Elizardo Aquino", que a une com o norte do pais, e a Rota IX "Carlos Antonio López", que a une à Região Ocidental ou Chaco a traves de uma ponte sobre o rio Paraguai.

Via fluvial[editar | editar código-fonte]

As vias fluviais com que conta o Departamento Central, estão determinadas pelo "Rio Paraguai", sendo seus principais portos o de Assunção e Villeta.

Via aérea[editar | editar código-fonte]

Sua principal estação aérea é o Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, localizado na cidade de Luque. Esta estação vincula ao departamento com o interior e o exterior do país.

Meios de comunicação[editar | editar código-fonte]

O departamento conta com numerosas emissoras de radio AM. Algumas delas são: Rádio Cardinal, Rádio Ñandutí, Rádio Nanawa e Rádio Livre. Em transmissão de Freqüência Modulada, têm sede no departamento as seguintes radioemisoras: 1º de Março, Ñemby, Cardinal, Disney, Amor, Hit, Itaguá, Lambaré, Trinidad, San Lorenzo, Azul e Ouro, Guarania, entre outras.

Também conta com vários canais de televisão aberta e serviços de transmissão de sinal por cabo.

Na cidade de Areguá, localizada a orlas do Lago Ypacaraí, encontra-se localizada a Estação Satelital.

No Departamento Central estão instaladas centrais telefónicas que comunicam a todos os distritos.

Educação[editar | editar código-fonte]

Meninos na praça de Guarambaré.

No departamento existem aproximadamente 830 instituições nas que se dá ensino em todos os níveis educativos: Nível Inicial, Educação Escolar Básica, Nível Médio e Educação Superior.

Na educação Universitária destaca-se a cidade de San Lorenzo, que, por ser sede de diferentes estabelecimentos educativos que dão instrução universitária, recebeu o nome de Cidade universitária. Ali encontra-se a sede da Universidade Nacional, um dos centros mais importantes do país. São numerosos os jovens que assistem a esta universidade, muitos deles vêm de cidades do interior do país.

Saúde[editar | editar código-fonte]

O departamento conta com numerosos estabelecimentos sanitários, entre Hospitais, Centros e Postos de Saúde. Também o sector privado se manifesta nesta área, oferecendo serviços de saúde em todos os distritos do departamento.

Atrativos turísticos[editar | editar código-fonte]

Areguá.Lago Ypacaraí.

O Departamento Central possui numerosos atrativos para o turismo. Entre os recursos naturais mais conhecidos a nível internacional está o Lago Ypacaraí, representado na imortal obra de Demetrio Ortíz na bela guarania. Este lago constitui um atrativo natural muito importante, a cidade de Areguá, capital do departamento, está localizada a orlas deste lago.

Os distritos contam com uma rica variedade de Museus, lugares históricos e centros culturais.

Também se podem encontrar parques e espaços verdes conservados para a prática de desportos ao ar livre.

A hotelaria constitui uma importante fonte de recursos deste departamento. A cada distrito tem suas festas do padroeiro e celebrações que fazem parte da cultura popular.

Bibliografía e referências[editar | editar código-fonte]

  • Geografia do Paraguai - Editorial Hispana Paraguai S.R.L.- 1a. Edição 1999 - Assunção Paraguai
  • Geografia Ilustrada do Paraguai - ISBN: 99925-68-04-06 - Distribuidora Arami S.R.L.
  • A Magia de nossa terra. Fundação em Aliança. Assunção. 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Departamentos do Paraguai Bandeira do Paraguai
Alto Paraguay | Alto Paraná | Amambay | Boquerón | Caaguazú | Caazapá | Canindeyú | Central | Concepción | Cordillera | Guairá | Itapúa | Misiones | Ñeembucú | Paraguarí
Presidente Hayes | San Pedro
Distrito Capital: Assunção