Cervejaria Canoinhense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Rupprecht Loeffler

A Cervejaria Canoinhense é provavelmente a cervejaria artesanal mais antiga do Brasil.[carece de fontes?] Fundada em 1908 pelo pai do atual dono e mestre-cervejeiro, Rupprecht Loeffler, a Cervejaria Canoinhas produz cerveja e chope artesanais com receita que está na família a 5 gerações, seguindo a Reinheitsgebot - Lei da Pureza Alemã. Os tonéis de carvalho foram trazidos da Alemanha há mais de um século.

A produção é de cerca de 1500 garrafas por mês. Suas principais marcas são a escura Nó de Pinho e a clara Jahu. Produz também uma Malzbier, a bock Porter e a suave Mocinha. Junto à fábrica fica o bar que é tão antigo quanto a cervejaria, todo decorado com animais empalhados. Funciona só de dia.

O mestre cervejeiro Rupprecht Loeffler faleceu em 27 de fevereiro de 2011, aos 93 anos.[1]

Cervejaria Canoinhense

Tipos de cerveja fabricados[editar | editar código-fonte]

Cerveja Nó de Pinho

O nome "Nó de Pinho" foi adotado na época do governo Getúlio Vargas, nos anos 1930. Conta-se que em uma passagem das tropas de Getúlio por Canoinhas, tendo um ramal ferroviário passando em frente a cervejaria, soldados da tropa beberam e confraternizaram na cervejaria. Ao indagarem o motivo do amontoado de "Nó de pinho" nas imediações da cervejaria, ouviram a resposta que era para fabricar cerveja... De fato, servia para pré-cozimento e fermentação da cerveja... mas não como matéria prima, como ficou subentendido pelos militares... Neste mesmo evento, as tropas foram-se embora e não pagaram a despesa. Conta-se que o Sr. Loeffler emitiu uma nota fiscal em nome de Getulio Vargas, e a mesma encontra-se até hoje aguardando o pagamento.

  • Jahu
  • Bock Porter
  • Mocinha

Outras cervejarias artesanais no Brasil[editar | editar código-fonte]

  • 3 Perdidos (Macaé-RJ)
  • Alpen Bier (São Bento do Sul-SC)
  • Amazon Beer (Belem-PA)
  • Bodebrown (Curitiba-PR)
  • Baden Baden (Campos do Jordao-SP)
  • Bierbaum (Treze Tílias-SC)
  • Bierland (Blumenau-SC)
  • Borck (Timbó-SC)
  • Cerveja Benedith (Uberlândia-MG)
  • Cevada Pura (Piracicaba-SP)
  • Colorado (Ribeirão Preto-SP)
  • Das Bier (Gaspar-SC)
  • Dama Bier (Piracicaba-SP)
  • Eisenbahn (Blumenau-SC)
  • Edelbrau (Nova Petrópolis-RS)
  • Falke Bier (Belo Horizonte-MG)
  • Feldmann (Blumenau-SC)
  • Farol (Canela-RS)
  • Heimat (Blumenau-SC)
  • Klein Bier (Campo Largo-PR)
  • Krug Bier (Belo Horizonte-MG)
  • Lupus Bier (Fortaleza-CE)
  • Munchkin (Uberlândia-MG)
  • Rasen Bier (Gramado-RS)
  • Schornstein Bier (Pomerode-SC)
  • Schmitt Bier (Porto Alegre-RS)
  • Palta (Almirante Tamandaré-PR)
  • Zehn Bier (Brusque-SC)
  • Helmbier (Porto Alegre-RS)
  • ÜberBräu (Uberlândia-MG)

Referências