Chiquititas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Chiquititas
Chiquititas (PT/BR)
Logotipo da última temporada em 2006
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 50 min. (aprox.)
Criador(es) Cris Morena
País de origem  Argentina
Idioma original Espanhol
Produção
Produtor(es) Telefe
Elenco Jorgelina Aruzzi
Grecia Colmenares
Romina Gaetani
Jorgelina Aruzzi
Agustín Sierra
Romina Yan
Luisana Lopilato
Benjamin Rojas
Santiago Stieben

"e Grande Elenco"

Tema de abertura Rechufas (1995)
Chufa Cha (1996)
Chufachon (1997)
Dame Una CH (1998)
Siempre Chiquititas (1999)
Siempre Juntos Chiquititas (2000)
Chiquititas Baila Así (2001)
Chiquititas 2006 (2006)
"Remexe"(2013)
Tema de
encerramento
vários.
Exibição
Transmissão original Argentina 7 de agosto de 1995
Brasil 20 de agosto de 2007 (6ª temporada)
17 de março de 2008 (8ª temporada)– Argentina 2006
Brasil 18 de janeiro de 2008 (6ª temporada)
18 de agosto de 2008 (8ª temporada)
N.º de temporadas 8
N.º de episódios 1412

Chiquititas é uma telenovela argentina que foi criada em 1995 por Cris Morena Telefe[1] , em 1995. Era um dos grandes sucessos infantis dos anos 90 e que ganhou duas versões no Brasil, além de uma no México, Portugal e Romênia, sendo que nos dois últimos países, estiveram produzindo a 8ª temporada da trama produzido originalmente na Argentina em 2006.

Em 1997, o SBT realizava uma parceria inédita com a rede Telefe e durante quatro temporadas exibiu a versão brasileira da novela. A trama nacional foi gravada em Buenos Aires, com atores brasileiros e rendeu ótimos índices de audiência e "merchandising" na época. Já em 1998, foi a vez do México realizar a sua versão, também gravada na capital argentina e exibida pela TV Azteca, mas não obteve um resultado aceitável e encerrou ainda na primeira temporada.

Em 2001, após várias disputas judiciais entre a criadora e a Telefe, a trama passou a ser exibida aos domingos e a sétima temporada chegou a ter apenas 10 capítulos. Como resultado, para se "despedir" do público, foi criado um programa chamado Chiquititas de Oro, onde premiava-se os atores que fizeram a história da novela durante sete temporadas. Cris Morena saiu da emissora e no ano seguinte criou a sua produtora independente: a Cris Morena Group.

Cinco anos depois da empresária ter "feito as pazes" com a emissora argentina, ambos decidiram produzir uma a temporada comemorativa de 10 anos da primeira temporada da novela, da trama que projetou Cris Morena para o mundo.

De 20 de agosto de 2007 a 18 de janeiro de 2008 o SBT exibiu a sexta temporada produzida na Argentina em 2000. Esta seria a continuação da novela, se a versão brasileira tivesse durado até a sétima e última temporada, produzida em 2001. O SBT também transmitiu a oitava temporada da versão original, do dia 17 de março a 18 de agosto de 2008.

Em agosto de 2012, foi noticiado que o SBT recomprou os direitos de Chiquititas da rede de televisão Telefe. O remake estreou no dia 15 de Julho de 2013 (2013-07-15), o primeiro capítulo teve a mesma repercussão da sua antecessora Carrossel.

História[editar | editar código-fonte]

Primeira temporada (1995) - 155 Capítulos[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Depois da morte do seu amante,na Guerra das Malvinas,Gabriela dá a luz a uma menina, seu pai Ramiro Morán sequestrou a sua pequena neta porque não podia permitir que sua filha seja mãe solteira. Deste modo cria o orfanato "Rincón de Luz" para que a pequena Milagros viva como órfã. Assim, durante anos,outras 9 meninas advindas de várias situações de risco chegaram à casa formando uma grande família. Nesta casa cheio de sonhos e esperanças, cada uma das meninas, guiadas por Milagros (Mili, como a chamam suas companheiras) viveram milhares de aventuras e desventuras, cheias de amor, amizade e diversão. Mas nem tudo será felicidade e alegria, já que Ginnete, a diretora da casa, fará todo o possível para ficar com o lar, e assim vingar-se de seu ex-namorado, o dono do orfanato. O toque mágico da história chega com Belén, uma jovem que trabalha em uma das fábricas dos Morán para pagar seus estudos de assistente social. Ela é quem encherá de amor e alegria a vida das meninas. Na casa conhecerá Martín, o filho mais velho da família Morán, um economista que viveu durante muitos anos em Londres e que voltou a Argentina por questões de trabalho. Entre eles nascerá uma doce relação mas deverão enfrentar as intrigas de Ramiro para serem felizes.Sol entra para o elenco nessa temporada sendo a mais nova de todas .

Escritores: Patrícia Maldonado e Gustavo Barrios.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Chiquititas:

Chiquititos:

Segunda temporada (1996) - 206 Capítulos[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Com a morte de Ramiro, todos os bens da família Morán ficam nas mãos de Carmen. Deste modo e abusando de sua autoridade, seu único objetivo será fechar definitivamente o orfanato "Rincón de Luz" e manter oculto o segredo que seu irmão guardou durante anos: a verdadeira identidade de Mili. Enquanto Carmen trata de todos os meios cumprir com o seu objetivo,além disso,o orfanato se torna misto com a chegada dos meninos: Mosca, Corcho, Guile, Santiago e Roña: começam os namoricos e aventuras das meninas e meninos. Então começa uma nova vida para Belén logo após a partida de Martín para Londres. E não é só isso é além de ser nomeada diretora do "Rincón de Luz" como também começará uma relação de amor com Facundo, o médico da casa. Quando tudo parece encaminhar-se, a chegada de Andy ao orfanato coloca o casamento de Belén em risco, já que ela deverá decidir-se por um de seus dois pretendentes. E também é nessa temporada em que Mili fica cega após ter caído do cavalo na competição.

Em 1996 foi lançado o primeiro espetáculo teatral baseado em Chiquititas, com todo o elenco interpretando os personagens da novela e suas canções. Os musicais eram anuais e inspirados em produções da Broadway (das quais Cris Morena é fã), e atraíam milhares de crianças ao Teatro Gran Rex, em Buenos Aires. A tradição foi mantida por todas as temporadas (e versões) de Chiquititas.

Escritoras: María José Campoamor, María Teresa Forero e Inmaculada Ruiz Santana.

Elenco[editar | editar código-fonte]

con:

actuaciones estelares:

actor invitado:

elenco protagónico:

coprotagonistas:

Chiquititas:

Chiquititos:

Y La presentacion de:

  • Romina Yan....................Belén Fraga (Carolina "Carol" Correia)

Terceira temporada (1997) - 175 Capítulos[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Carmen cumpriu seu objetivo, e com a venda da casa, Belén e os meninos vão em busca de um lugar para formar o novo "Rincón de Luz". Por esse motivo, recebem ajuda do misterioso Pedro Veja, quem lhes dá sua velha casa para fundar ali a nova casa. Neste lugar, bastante estranho e perigoso, se encontraram com Elena, uma senhora misteriosa e de muito mau caráter. No novo bairro, os meninos conheceram novos amigos e vizinhos. Suas vidas mudaram quando tiveram que deixar a infância para aprender a difícil tarefa de crescer. Cada um deles experimenta o primeiro beijo, a emoção, os sonhos e a amizade sobre todas as coisas. A relação de Belén e Facundo se verá prejudicada com a aparição de Andrea, a ex-namorada de Facundo, e com a chegada do inescrupuloso Alejo Méndez Ayala. Por sua parte, ao ver que Gabriela e Mili sigam juntas, Carmen as seguirá de perto, cuidando para que nunca conheça o segredo. Mas seus esforços se tornam inúteis e finalmente a verdade aparecerá.

Escritora: Patrícia Maldonado.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Chiquititas:

Chquititos:

Quarta temporada (1998) - 153 Capítulos[editar | editar código-fonte]

A quarta temporada de Chiquititas encerrou a história de Belén e das crianças do orfanato Rincón de Luz, no auge da novela na Argentina.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Chegam mais crianças no orfanato, que fica maior e ganha uma nova sede. Mili descobre a verdade sobre seu passado e conhece Gabriela, sua mãe. Jime vai com sua nova família até a selva, mas ela se perde do resto de seus parentes, que acabam mortos, e é salva por um menino selvagem chamado Yago, que passou a infância na selva até a morte do pai, e a garota o ensina a viver na sociedade quando chegam ao orfanato. O pai de Sol descobre que a filha está no orfanato e então tenta a conquistar,entretanto há atritos entre ele e Belén e assim ele decide se passar por seu irmão gêmeo e se passa por Manuel, seu irmão gêmeo. Várias crianças acham seus parentes: Georgina conhece sua irmã, Corcho rencontra sua avó, Jime descobre que Mosca é seu irmão por parte de pai, e chega ao lar uma nova zeladora, Matilde,que era uma mulher muito inescrupulosa e malvada. Roña se apaixona por Lúcia e, depois de anos presa pela sua avó Elena, ela descobre um novo mundo através do seu novo amigo. Apesar das brigas que tiveram no passado, Pato e o seu vizinho Barracuda se apaixonam, e tentam ficar juntos o máximo de tempo possível juntos, por que ele irá sair do país com os pais e o casal terá que se separar, eles fogem juntos e até fazem uma promessa.

A quarta temporada de Chiquititas foi marcada por recordes. Das oito, foi a mais assistida, cujo álbum foi o mais vendido entre todos já lançados. O musical de 1998 registrou a maior venda de ingressos de um espetáculo já apresentado no Teatro Gran Rex, em Buenos Aires, recorde nunca quebrado até hoje.

Escritora: Patrícia Maldonado

Elenco[editar | editar código-fonte]

Chiquititas:

Chiquititos:

Participação especial[editar | editar código-fonte]

Melhor Novela infantil.

Quinta temporada (1999) - 173 Capítulos[editar | editar código-fonte]

Na quinta temporada,a novela encerrou a historia de Belén ,uma nova história teve inicio, com novos personagens e novas aventuras e canções. A história se passa agora num pequeno povoado no interior da Argentina onde um novo orfanato é formado.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Juan Maza é um pai viúvo e milionário com seus 8 filhos entre 6 e 17 anos: Mariano, Inés, Tiago, Javier, Luisana, Cristián, Juana e Agustín, todos caprichosos, rebeldes e quase esquecidos pelo pai armagurado, que vê o reflexo da esposa falecida nas crianças. Também tem a responsabilidade de cuidar de Candela, Facundo e Rosana, seus 3 sobrinhos que ficaram órfãos. Juan os traz para viverem em sua casa com sua namorada Pía, uma mulher mandona e de sociedade ao que só interessa o material e as aparências. Ela traz consigo uma menina, sua filha Natália, de 6 anos, uma menininha malcriada e raivosa. Pía deve cuidar das crianças, mas a mulher detesta-os e só aparenta cuidar deles para conseguir casar-se com Juan e assim ficar com seu dinheiro. Com Pía, chega a inseparável Elsa, que se converte na malvada zeladora das crianças revoltadas. A mulher é inflexível, mas há algo que pode com ela, os doces e chocolates. Juan tem um pai, Joaquin e, a quem renega e se envergonha por ser pobre, contudo Joaquin é um homem nobre e generoso, vive junto a casa de Juan em um celeiro. No meio do celeiro vive uma árvore gigantesca, que está ‘doente’. Joaquin vive solitário no celeiro, até a chegada de Felipe, Camila, Bautista, Matías, Fernanda, Hernán, Tóia, Maria e Sebastián, que são alguns meninos da rua que fugiram de vários reformatórios, e que aos poucos vão se acomodando naquela granja e que enchem de felicidade o ancião. Maria é uma garotinha de rua que de alguma forma encontrou o Livro da Vida escrito por Belén (introduzido na temporada anterior da novela, onde ela contou o rumo que cada órfão teve na vida). Sonhadora, a menina decide encontrar um lugar tão feliz quanto o Rincón de Luz, onde ela e seus companheiros possam viver. As crianças encontram o celeiro de Joaquin e o lugar pitoresco acaba se tornando o seu novo lar, e Maria, baseando-se no Livro, o nomeia Rincón de Luz.

Na vida dos Maza e das crianças chega a adorável Ana. Ela viaja em um balão, e vê do céu a árvore enorme e doente, e decide descer para curá-la. Desastrada, ela aterrissa durante casamento de Pía e Juan, interrompendo a cerimônia ao pousar exatamente em cima do bolo. Juan apaixona-se por Ana instantaneamente. Ana se torna uma nova companhia para os órfãos, e passa a cuidar delas.

Escritora: Patrícia Maldonado.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Chiquititas:

Chiquititos:

Sexta temporada (2000) - 144 Capítulos[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Depois de terem perdido tudo, só resta as chiquititas e chiquititos a esperança de encontrar um lugar no mundo onde sejam felizes. Guiados por uma estrela mágica, chegam ao "Rincon De Luz" e, que por alguns anos esteve abandonado,e ainda que sua aparência é agora muito diferente, o lar mantém sua essência. Ali os garotos encontram um novo mundo e conhecem Luz, Enzo e outros vizinhos, quem sem sabê-lo, convivem com uma estranha presença que os acompanha desde as sombras: o fantasma de Rafael Sander. Enquanto enfrentam o maravilhoso e difícil desafio de crescer, os garotos deverão desvendar o estranho mistério que rodeia o lar. Desta maneira descobrem o amor, a última desilusão, a amizade, a alegria, o pranto e o medo à liberdade, ao mesmo tempo em que tentam sobreviver num mundo que parece ter-se esquecido deles. Longe da proteção da instituição, devem inventar um universo próprio do qual são responsáveis e cuja sobrevivência depende da união e a solidariedade que há entre eles. Desta estranha convivência rodeada de magia, humor e aventuras, ninguém sairá da mesma maneira que chegou.

Escritora: Patrícia Maldonado.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Chiquititas:

Chiquititos:

Sétima temporada (2001) - 10 Capítulos[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ainda não vai ser nada fácil que volte a reinar a calma e a felicidade que alguma vez reinou no "Rincón de Luz". Porque? Porque Luz e Rafael não estão e, para piorar, chega na casa uma nova diretora, a megera Lidia. Trata-se de uma pessoa fria, calculista, muito dura e inflexível. Fora isso, chegam 3 novos órfãos, Martin, Francisco e Julieta. Martin é uma pessoa violenta que, quando se acabam as palavras, ele parte para briga. Francisco é seu amigo incondicional e vai se juntar a ele para fazer a vida ficar impossível para os demais. Julieta, super confiante e comilona, tratará de competir com Natalia. A sorte de Maria, que mudou, será diferente: ela descobrirá a magia do primeiro amor. Enquanto Felipe e Batista lutam para escapar da armadilha que deu Paula, a nova diretora tenta apoderar-se do lugar. Por sorte, aparece em cena a um personagem muito especial: Mili, que retorna com a esperança oculta de fazer felizes os meninos. Claro que não será uma tarefa simples. Mili fará com que a diretora não descubra suas verdadeiras intenções. Então, vai entrar na casa fingindo ser Greta, uma zeladora inflexível. Graças a magia de Belén, a quem leva dentro de seu coração, dará batalhas as injustiças de Lidia. Mili quer cumprir com o destino que sempre teve destinado: ser o anjo guardião dos sonhos dos meninos. Uma batalha igual de árdua terão que livrar Felipe e Batista, que finalmente conseguem voltar à casa acompanhados por uma amiga: a adorável Miki. Mas isso não é tudo, porque o final desse conflito representa o início de outro: Batista, que perdeu a memória em um acidente, está apaixonado por sua nova amiga. E que por vez, Miki ama Felipe e lhe fez a promessa de estar sempre ao seu lado mas… o que acontecerá com Camila? E com Luciana? Uma nova história com a magia de sempre.

Devido ao término do contrato entre Cris Morena e a emissora Telefe, a última temporada de Chiquititas teve apenas dez capítulos, que foram exibidos semanalmente, aos domingos. O conflito entre a empresária e a emissora se deu por conta da crise econômica que a Argentina vivia em 2001, o que fez a Telefe decidir cortar o orçamento da novela, decisão que não foi bem aceita por Cris Morena. Como consequência, a história precisou ser reescrita e resumida a um curto período de tempo, uma vez que vários capítulos já haviam sido gravados. O último ano marcou a volta da personagem Mili, interpretada por Agustina Cherri (e por Fernanda Souza na versão brasileira). Mesmo com os cancelamentos, o musical anual foi realizado, com a atriz Romina Yan retornando como a personagem Belén. O ano de 2001 também coincidiu com o lançamento do filme Chiquititas - Rincón de Luz, e a volta de Belén promovia o filme, que a tinha como protagonista.

Escritora: Patrícia Maldonado.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Chiquititas:

Chiquititos:

Oitava Temporada (2006)/(2008) Brasil - 150 Capítulos[editar | editar código-fonte]

A oitava temporada foi uma temporada comemorativa dos 10 anos de estreia da primeira temporada da novela.Foi produzida após o reaproximamento de Cris Morena e a Telefe. A temporada foi adaptada em alguns países e transmitida em outros.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Magali Garcia após terminar o ensino médio, descobriu que estava grávida e resolveu contar ao pai Víctor Garcia, que estava mais preocupado com o nome da família do que com a filha e o que ela queria então a mandou para um campo distante, onde Magali deu à luz. Uma empregada ganha dinheiro de Vítor para roubar o filho de Magali e o deixar na porta de qualquer orfanato. O plano de Vítor é bem-sucedido. Porém, a empregada se arrepende da maldade e revela a verdade para Magali, mas não lhe dá o endereço do orfanato, nem lhe diz se Magali deu à luz um menino ou uma menina. Sete anos depois, Magali é uma empresária bem-sucedida que comanda a empresa "Maçãs Auto Vale Sociedade Anônima". Víctor está casado com Bárbara. Às escondidas e com a ajuda de sua secretária e melhor amiga, Lúcia, Magali procura por seu filho em todos os orfanatos do país. Ela, então, se fantasia de Lili, uma mulher maluca e divertida, que arruma emprego de governanta no Orfanato Demont, cujos diretores são Pierre e Julieta Demont, perversos e sem escrúpulos, que junto com seus filhos, Marcel e Talita, formam uma família aristocrata falida. Todos os membros da família têm muita pose, nenhum escrúpulo e ninguém se importa com as crianças do orfanato. Terezinha é a cruel zeladora dos órfãos, e causa pavor nas crianças, os maltratando e os castigando severamente por qualquer motivo. Já Kili, o bonito e simpático cozinheiro do lar dos órfãos, é muito querido pelas crianças por sempre livrar-lhes das maldades de Terezinha. Lili logo conquista as crianças com suas trapalhadas e maluquices, e ela vai impor muitas confusões para todos os personagens da história e viverá mágicas aventuras com as crianças. Lili e Kili se apaixonam, mas existem muitos obstáculos em seu caminho: Connie, a ex-namorada de Kili disposta a se vingar dele, e Matheus, o pretendete de Magali, a verdadeira face de Lili. Mosquito, um dos órfãos, ama Augusta (Guta) que também gosta dele, porém sua melhor amiga, Miki, é apaixonada por ele, e o medroso Joseph gosta de Guta. E as investigações de Lili não param: os pequenos e encantadores Nando, Luana e Anita são fortes suspeitos de serem o filho perdido de Lili. Essa temporada reúne romance, humor, drama, vilania, aventuras, mistério e diversão na medida certa.

Escritora: Cris Morena.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Protagonistas:

Antagonistas principais:

Com:

Chiquititos:

Canções[editar | editar código-fonte]

Versões brasileiras[editar | editar código-fonte]

  • 1ª Versão (1997 - 2001). De Gustavo Barrios e Patricia Maldonado
  • 2ª versão (2013 - presente). De Iris Abravanel

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]