Cidade da Esperança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cidade da Esperança
—  Bairro do Brasil  —
Localização da Cidade da Esperança em Natal.
Localização da Cidade da Esperança em Natal.
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Região administrativa Zona Oeste de Natal
Município  Natal
Fonte: Não disponível

Cidade da Esperança é um bairro da cidade de Natal no estado do Rio Grande do Norte. Este bairro apresenta a melhor qualidade de vida da Zona Oeste da cidade.

A Cidade da Esperança foi o primeiro conjunto habitacional construído na Cidade do Natal. Apenas por volta de 1993 ele seria oficialmente reconhecido como um bairro. A criação do conjunto foi realizada inicialmente pelo governo Aluízio Alves através da Fundação de Habitação Popular, que era gerida pelo seu irmão e futuro prefeito da Cidade do Natal, Agnelo Alves. Sua construção durou de 1964 a 1966 e contou com recursos financeiros tanto do governo do estado do Rio Grande do Norte quanto com dinheiro dos Estados Unidos, através da Aliança para o Progresso. A construção desse conjunto foi bastante aproveitada por Aluízio para fazer propaganda. Através dela, ele procurou evidenciar que aquela era uma obra de seu governo, de seu esforço e de seu irmão. Com isso, ele procurava dar a entender que o povo sonhava com casas populares, de pagamento facilitado e que ele, Aluízio, percebendo isso, realizou o desejo do povo. Dessa forma,o povo aparecia como passivo, como aquele que desejava, mas que não conseguia as tais casas. Apenas Aluízio seria capaz de prover esse desejo. Essa visão da história foi construída principalmente através do uso do jornal Tribuna do Norte, que foi fundado por Aluízio antes de se tornar governador. Apesar de ter construído cerca de 560 casas no conjunto habitacional Cidade da Esperança, ele não foi o único governador a realizar tal investimento. Não mais através da FUNDHAP, mas agora através da COHAB - com recursos do Banco Nacional de Habitação (BNH) - o governo Cortez Pereira construiu cerca de 1000 casas naquela mesma região. Entretanto, ele dificilmente é lembrado por isso. Talvez isso aconteça pelo fato de ele não ter feito o mesmo investimento em propaganda que Aluízio fez usando a Tribuna do Norte e a Rádio Cabugi. Esses investimentos feitos por Cortez Pereira foram realizados durante a década de 1970. De início, ainda na década de 1960, a Cidade da Esperança contava com as 560 casas, um mercado e uma escola pública, chamada Raimundo Soares. Não foi projetada para o conjunto uma escola do que seria hoje o "nível médio" por conta da existência próxima do Instituto Kennedy - também construído com dinheiro dos Estados Unidos. A escola Raimundo Soares, já no final da década de 1960, se tornou o espaço de muitas reivindicações dos moradores daquela localidade. Ali eles se reuniam para lutar por melhorias, como a construção de um centro comunitário, asfaltamento das ruas, melhorias nos sistemas de transporte urbano que levassem até a localidade. Esses debates aconteciam com a presença de duas assistentes sociais do governo do estado que levavam as reivindicações dos moradores para essa instituição pública.


Ver também[editar | editar código-fonte]