Cocar (indígena)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um cocar de guerra das tribos Creeka norte americana.

Cocar diz-se do adorno usado por muitas tribos indígenas americanas na região da cabeça. Sua função variava de tribo pra tribo, podendo servir de adorno a símbolo de status ou classe na tribo. Geralmente, é confeccionada de penas presas a uma tira de couro ou de outro material.

Siginificado[editar | editar código-fonte]

Sua beleza era considerada de importância secundária, o valor real do cocar estava em seu suposto poder para proteger o usuário. O cocar é de uso apenas para ocasiões especiais e é altamente simbólico.

O cocar é conquistado por meio de atos de coragem na batalha, as penas significavam os próprios atos. Alguns guerreiros poderiam ter obtido apenas dois ou três penas de honra em toda a sua vida, pelo fato da alta dificuldade para conquistá-los. O cocar também foi uma marca maior de respeito, porque nunca poderia ser usado sem o consentimento dos líderes da tribo. Uma grande honra, por exemplo, foi recebido pelo guerreiro que foi o primeiro a abater um inimigo no campo de batalha, por isso significava que o guerreiro estava bem na frente de combate. Penas foram entalhadas e decoradas para designar um evento e conta histórias individuais, como matar, capturar arma e escudo de um inimigo, e se o ato tivesse sido feito a cavalo ou a pé.

Em algumas tribos, estes tiveram que serem desenvolvidos a partir de um determinado indivíduo com permissão especial para caçar aves de rapina como a águia. Algumas tribos permitiam que somente o próprio guerreiro teria que caçar suas próprias águias. Esta foi uma missão perigosa e demorada e significava que ele teve que deixar a tribo e viajar para o local onde o pássaro poderia ser encontrado, podendo ser em outro país. Quando o destino tinha sido alcançado, cerimônias eram realizadas para atrair os espíritos dos pássaros para ser morto.

O cocar do chefe é feito de penas recebidas por boas ações para a sua comunidade e é usado em grande honra. Cada pena representaria uma boa ação. O cocar de guerra do guerreiro, assim como o capacete romano, os guerreiros usavam para proteção durante a batalha.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Cocar" origina-se do francês cocarde, "distintivo que se usa na cabeça"1 .

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.422
Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.