Colete a prova de balas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Policiais alemães em coletes à prova de balas de plantão em um hospital militar.

Colete à prova de balas ou colete balístico são artefatos militares ou policiais e que protegem os utilizadores contra projéteis ou destroços militares. Normalmente são feitos de Kevlar, uma fibra de aramida, material sintético semelhante ao náilon, leve e flexível mas cinco vezes mais resistente que o aço.[1]

A cientista americana Stephanie Kwolek da Dupont, no ano de 1965,[1] na busca por um material com a resistência térmica do amianto e rigidez da fibra de vidro, acabou por descobrir um novo polímero. Como as balas são feitas em aço, com a velocidade que atingem ao serem lançadas se tornam fatais. Com o Kevlar é possível se obter uma proteção para esses artefatos.

Características do Kevlar: insolúvel, imune a ataque químico, resistente ao fogo, flexível e leve.

Não é só em coletes que se aplica o material Kevlar. Também é usado em revestimentos para motores de aviões para evitar que uma eventual explosão na turbina os danifique.

Referências

  1. a b De que são feitos os coletes à prova de balas? (em português) Editora Abril Mundo Estranho. Visitado em 22 de agosto de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Colete a prova de balas
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.