Coordenação motora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Coordenação motora é a capacidade de usar de forma mais eficiente os músculos esqueléticos (grandes músculos), resultando em uma ação global mais eficiente, plástica e econômica. Este tipo de coordenação permite a criança ou adulto dominar o corpo no espaço, controlando os movimentos mais rudes. Podemos perceber uma boa coordenação motora verificando a agilidade, velocidade e a energia que se demonstra.

Ex.: andar, pular, rastejar, escrever, rolar, etc.

Categorias da coordenação motora[editar | editar código-fonte]

A coordenação motora é dividida em três categorias principais, que são a coordenação motora geral, a coordenação motora fina e a coordenação motora específica, como podemos ver a seguir:

Coordenação motora geral[editar | editar código-fonte]

Consequências do não desenvolvimento da coordenação motora[editar | editar código-fonte]

As consequências do não desenvolvimento da coordenação motora são principalmente a noção espacial prejudicada, lateralidade precária e o tempo de reação defasado.

“Crianças que apresentam sintomas de transtorno do desenvolvimento da coordenação (''TDC'') aos sete anos de idade podem correr maior risco de sofrer depressão e outros problemas de saúde mental a partir dos dez anos”. Essa é a conclusão de um estudo desenvolvido da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha. “Crianças com ''TDC'' têm problemas de habilidade motora e encontram dificuldades em realizar atividades do cotidiano, como amarrar os cadarços, andar de bicicleta, escrever e praticar esportes”.