Corredor polonês (punição)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Spiessgasse (Pike-alley), do Livro de Guerra de Frundsberger, Jost Amman, 1525.

O corredor polonês ou corredor da morte é uma forma de castigo físico em que um indivíduo deve passar correndo entre duas fileiras de pessoas que lhe executam agressões físicas.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Em língua inglesa, o castigo é denominado Gauntlet, uma forma derivada de "gantelope", do sueco "gatlopp" (caminho de passagem); uma palavra provavelmente adquirida pelos ingleses durante a Guerra dos Trinta Anos.[1] [2] [3] [4] [5]

Predecessor romano[editar | editar código-fonte]

Fustuarium (Abstração latina de fustis, ramo ou haste) é uma forma de execução militar romana com bastões, com efeitos relacionados ao corredor da morte.

Também foi aplicado a cada décimo soldado de uma unidade por decimatio.

Uso pós-romano[editar | editar código-fonte]

Uma punição militar semelhante ao "corredor da morte" foi utilizada durante a Idade Média. Soldados a serem punidos deveriam passar num corredor em que recebiam lanças. Um subalterno caminhava ao seu lado para evitar que fugisse.

Uma variação prussiana era a condenação com cintas de estribo ao lugar de lanças. Também era uma prática comum na cavalaria francesa, principalmente para os ladrões.

Uso dos nativos americanos[editar | editar código-fonte]

Um grande número de índios no leste americano forçavam inimigos a entrarem em "corredores da morte". O jesuita Isaac Jogues foi subjugado a este tratamento pelos iroquois em 1641.

Referências

  1. Online Etymology Dictionary (2011-01-04). Página visitada em 2011-01-04.
  2. Merriam-Webster's Collegiate Dictionary, 2004, "Gantelope"
  3. Merriam-Webster's Collegiate Dictionary, 2004, "Gauntlet"
  4. Word Origins, 2005, A&C Black, "Gauntlet"
  5. Word Histories and Mysteries, 2004, Houghton Mifflin, "Gauntlet"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]