Cruz pátea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A cruz pátea (derivada do francês croix pattée significando cruz patada), por vezes chamada cruz templária, sendo mais do que uma cruz específica, é uma categoria de cruzes caracterizadas por terem pontas mais amplas no seu perímetro do que no centro, configurando "patas".


A cruz pátea é às vezes confundida com a Cruz de Malta e a Cruz de Cristo, o que não deixa de fazer sentido pois ambas estas podem ser consideradas sub-categorias daquela. Simplesmente enquanto que foi usada pela Ordem do Templo nunca o foi pela Ordem de Malta e a última nasce de facto de uma sua transformação pela passagem de, no século XIV e no [[Reino de Portugal, passar a assumir os bens e regra da primeira que entretanto tinha sido forçada a ser extinta. Embora muitas vezes por questões de simplificação, as pontas quebradas da Cruz de Malta ou a cruz grega central branca da Cruz de Cristo são ignoradas, configurando cruzes páteas.

Essa confusão é bastante usual no mundo inteiro, como ilustra a codificação Unicode que utiliza o simbolo de cruz pátea para o caracter denominado "Cruz de Malta" ( no ponto de código U+2720 da seção Dingbats).

No Brasil, é particularmente conhecida devido a sua adoção pelo Club de Regatas Vasco da Gama. Ela decorreu da simplificação da Cruz de Cristo que constava dos primeiros escudos do clube; entretanto, em virtude desta simplificação, ocorreu a mesma associação com a versão simplificada da Cruz de Malta que no caso dos caracteres Unicode. Assim a a denominação foi incorporada no hino do clube e no estatuto incorretamente e popularizou-se através do epíteto "cruzmaltino".

A Cruz de Ferro ou "Eiserne Kreuz", condecoração utilizada pela Alemanha somente em tempos de guerra, apesar de por costume ser considerada uma categoria à parte principalmente na própria Alemanha , é derivada da cruz pátea ("Tatzenkreuz") da Ordem dos Cavaleiros Teutônicos e assemelha-se à variante estilizada da Cruz Preta ("Schwarzes Kreuz") em uso pela Bundeswehr.