Cyrene

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde dezembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Personagem de Xena: Warrior Princess
Varia
Nome: Cyrene
Status: Taverneira
Condição: morta
Alinhamento: bem
1ª aparição: Sins of the past
Última aparição The hauting of Amphipolis
Armas: nenhuma
Filhos: Toris, Xena, Lyceus
Aliados: Gabrielle, Minya, Autólycus, Lyla, Joxer
Inimigos: Ares, Draco, Discórdia, Callisto, Mefistófelis
Interpretada por Darien Takle

Cyrene é uma personagem fictícia da série Xena: Warrior Princess (Xena, a Princesa Guerreira no Brasil e em Portugal), interpretada por Darien takle.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Apresentação[editar | editar código-fonte]

Cyrene parecia ser a mais influente na sua aldeia natal, Anfípolis, mãe de 3 filhos, Xena, Lyceus e Toris, vivia sem seu marido. Não aturava o fato de Xena ser uma vilã mas perdoou-a quando essa salvou Anfípolis.

A ruína da família de Cyrene[editar | editar código-fonte]

A família de Cyrene era constituida por ela, seu esposo Atrius, e seus três filhos: Toris, Xena e Lyceus (em ordem de nascimento) até que as coisas começaram a mudar. Atrius, que era um guerreiro, chegou bêbado de uma guerra dizendo que deveria sacrificar Xena em homenagem ao Deus Ares, para evitar a morte da filha, Cyrene matou o esposo e escondeu o fato, fazendo todos crerem que ele morreu em batalha, incluindo a própria Xena.

Os seus filhos cresceram, um dia, a aldeia foi atacada pelo guerreiro Cortese, Xena organizou um exército de defesa, acabou que vários aldeões morreram, incluindo Lyceus, Toris,com isso, abandonou a vila e demorou a dar notícias, Cyrene culpou Xena pela morte do irmão e essa transtornada partiu pro mundo das vilanias.

Sobrou para Cyrene a taverna popular que essa abriu um pouco após esses eventos.

A reconciliação[editar | editar código-fonte]

Muitos anos depois, Cyrene reencontrou-se com Xena, pois essa voltou à sua taverna, tentou explicar que a aldeia estava ameaçada pelo guerreiro Draco, Cyrene se irritou e expulsou Xena, mas acabou percebendo que ela falava a verdade e perdoou-a.

Callisto[editar | editar código-fonte]

Na época em que Callisto estava no corpo de Xena, a guerreira invadiu Anfípolis e capturou todos os moradores, dando atenção especial a Cyrene, pois pretendia queimá-la viva, como Xena fez à sua mãe.

Cyrene achou que era Xena, mas Callisto revelou-se, fazendo Cyrene ficar apavorada, no entanto, Xena chegou a tempo de evitar sua morte, libertando-a.

As Fúrias[editar | editar código-fonte]

Muitos anos após o assassinato de Atrius, Cyrene foi punida pelo que fez, pois as castigadoras Fúrias enlouqueceram Xena e isso só passaria se ela matasse o assassino de Atrius, ou seja Cyrene. Xena levou a mãe amarrada até a presença das 3 Deusas, mas não sacrificou-a, e sim fez as Fúrias pensarem que Ares era seu pai, assim Cyrene não tinha culpa alguma.

O aniversário de Gabrielle[editar | editar código-fonte]

Na data de aniversário de Gabrielle, Cyrene organizou uma festa de aniversário para Barda em sua taverna, dela participaram além dela própria e gabrielle, Xena, Minya, Autólycus, Lyla e Joxer. No entanto, na mesma noite, a assassina Ravenica apareceu morta e a Deusa discórdia queria o culpado se não mataria todos. Xena suspeitou de Cyrene, pois essa já havia matado para protegê-la. Mas ficou provado que Cyrene era inocente, bem como todos na festa, exceto Argo.

Cyrene e Eva[editar | editar código-fonte]

Desde que descobriu que Xena estava grávida, Cyrene pressionou-a para saber quem era o pai, mas quando conheceu a neta caiu de amores por ela, chegando a protegê-la contra os Deuses, pois a mando de Athena, Anfípolis foi sitiada e atacada por arqueiras, Cyrene enfrentou Athena de frente, recusando-se a entregar a neta e convencendo a os outros moradores do mesmo.

A morte na fogueira[editar | editar código-fonte]

Apesar de nunca ter quisto o mal de ninguém, a morte de Cyrene foi horrível, o Deus Mefistófelis enviou demônios até Anfípolis, fazendo todos crerem que Cyrene era feiticeira, foi então que Cyrene acabou morta em uma fogueira. Mefistófelis então aprisionou a alma de Cyrene e a atormentava no mundo espiritual, e foi assim até que Xena matou Mefistófelis, libertando a alma da mãe pro descanso eterno.

Citações[editar | editar código-fonte]

Cquote1.svg Não há um dia em que eu não reze para que alguém ponha fim em seu reinado de terror Xena..." Cquote2.svg
Cyrene para Xena

Aparições[editar | editar código-fonte]

  • Sins of the Past
  • Intimate Strangers
  • The Furies
  • Takes One to Know One
  • Lyre, Lyre, Hearts on Fire
  • Amphipolis Under Siege
  • Antony and Cleopatra (cenas deletadas)
  • The Haunting of Amphipolis

Ligações externas[editar | editar código-fonte]