Diádocos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Os diádocos (do grego Διάδοχοι, transl. Diadokhoi, "sucessores") também chamados de epígonos (grego: Επίγονοι, transl. Epígonoi, "filhos"), na história do Helenismo, foram os sucessores de Alexandre, o Grande. As Guerras dos Diádocos aconteceram após a morte de Alexandre.

Marcaram o começo do Helenismo na história da Grécia, um tempo em que muitas pessoas que não eram gregas adotaram a filosofia, a religão, a vida urbana e o estilo de vida dos gregos.

Aos escolarcas também são chamados de "diádocos" (διάδοχος), por dois autores neoplatónicos: Proclo e Damáscio.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.